Mundo México denuncia "golpe" na Bolívia e reconhece Morales como presidente "legítimo"

16:45  11 novembro  2019
16:45  11 novembro  2019 Fonte:   reuters.com

Rússia acusa oposição da Bolívia de desencadear onda de violência

  Rússia acusa oposição da Bolívia de desencadear onda de violência Rússia acusa oposição da Bolívia de desencadear onda de violênciaO presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou sua renúncia no domingo para reduzir a violência que atinge seu país desde o resultado polêmico da mais recente eleição, embora dizendo que fora vítima de um "golpe" e que enfrentava uma possível prisão tenha intensificado o receio de conflitos ainda maiores.

O governo do México afirmou nesta segunda-feira que reconhece Evo Morales como presidente “ legítimo ” da Bolívia , denunciando que sua renúncia se deve a um “ golpe ” dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região.

O governo do México afirmou nesta segunda-feira que reconhece Evo Morales como presidente " legítimo " da Bolívia , denunciando que sua renúncia se deve a um " golpe " dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região. Saiba mais.

Presidente da Bolívia, Evo Morales, durante anúncio de renúncia em Cochabamba© Reuters/Reuters TV Presidente da Bolívia, Evo Morales, durante anúncio de renúncia em Cochabamba

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governo do México afirmou nesta segunda-feira que reconhece Evo Morales como presidente "legítimo" da Bolívia, denunciando que sua renúncia se deve a um "golpe" dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região.

O chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse que o governo do presidente Andrés Manuel López Obrador não reconhecerá um governo de caráter militar na Bolívia.

"Consideramos um golpe o que ocorreu (na Bolívia) ontem (...) É um golpe porque o Exército pediu a renúncia do presidente e isso violenta a ordem constitucional do país", afirmou Ebrard em uma coletiva de imprensa com López Obrador.

México diz que oferecerá asilo a boliviano Morales se ele solicitar

  México diz que oferecerá asilo a boliviano Morales se ele solicitar México diz que oferecerá asilo a boliviano Morales se ele solicitarLiderado pelo presidente Andrés Manuel López Obrador, o governo do México fez uma defesa enfática de Morales, que no domingo anunciou sua renúncia. A Bolívia vem sendo abalada por protestos contra uma eleição contestada, e os militares pediram a saída do presidente.

O governo do México afirmou mais cedo nesta segunda que reconhece Evo Morales como presidente " legítimo " da Bolívia e denunciou que sua renúncia se deve a um " golpe " dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região.

O governo do México afirmou mais cedo nesta segunda que reconhece Evo Morales como presidente " legítimo " da Bolívia , e denunciou "Minha responsabilidade como presidente indígena e de todos os bolivianos é evitar que os golpistas sigam perseguindo meus irmãos e irmãs dirigentes

"A postura que o México definiu no dia de hoje é de reivindicar, pedir respeito à ordem constitucional e à democracia na Bolívia", acrescentou o chanceler, que vai demandar uma reunião de emergência da Organização dos Estados Americanos (OEA), a qual acusou de permanecer em silêncio diante do "pronunciamento militar e das operações policiais".

Ebrard disse que Morales ainda não respondeu à oferta de asilo feita pelo governo mexicano.

Na mesma entrevista, López Obrador descreveu como "lamentáveis" os recentes eventos na Bolívia.

(Por Ana Isabel Martínez, Noé Torres e Miguel Angel Gutiérrez)

Queremos diversificar nossas relações comerciais com a China, diz Bolsonaro .
Encontrou Xi Jinping. Reunião no Itamaraty. 1º dia da Cúpula do Brics. Países assinaram acordos

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!