Mundo Morales critica OEA e diz que entidade serve ao "império" dos EUA

20:00  13 novembro  2019
20:00  13 novembro  2019 Fonte:   reuters.com

Chefe de polícia da Bolívia diz que não há mandado de prisão contra Morales

  Chefe de polícia da Bolívia diz que não há mandado de prisão contra Morales Chefe de polícia da Bolívia diz que não há mandado de prisão contra MoralesMorales, que renunciou no domingo em meio a conflitos resultantes da polêmica eleição de 20 de outubro, denunciara anteriormente no Twitter o que chamou de mandado policial "ilegal" para sua prisão, alegando que "grupos violentos" atacaram sua casa.

“A OEA tomou uma decisão política, não uma decisão técnica ou legal”, disse Morales em entrevista coletiva na Cidade do México, onde ele chegou na condição de asilado na terça-feira. “A OEA está a serviço do império norte-americano”, disse . Morales também afirmou que está disposto a retornar à

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales atacou nesta quarta-feira as conclusões da Organização dos Estados Americanos ( OEA ) de que houve sérias irregularidades durante a eleição de 20 de outubro, que levaram a protestos que provocaram sua renúncia. Saiba mais.

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, concede entrevista coletiva na Cidade do México © Reuters/EDGARD GARRIDO Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, concede entrevista coletiva na Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O ex-presidente da Bolívia Evo Morales atacou nesta quarta-feira as conclusões da Organização dos Estados Americanos (OEA) de que houve sérias irregularidades durante a eleição de 20 de outubro, que levaram a protestos que provocaram sua renúncia.

"A OEA tomou uma decisão política, não uma decisão técnica ou legal", disse Morales em entrevista coletiva na Cidade do México, onde ele chegou na condição de asilado na terça-feira.

"A OEA está a serviço do império norte-americano", disse.

Morales também afirmou que está disposto a retornar à Bolívia caso o povo boliviano lhe peça.

(Reportagem de Diego Oré)

Protestos entram na 3ª semana na Bolívia e Evo Morales enfrenta ultimato .
Protestos entram na 3ª semana na Bolívia e Evo Morales enfrenta ultimatoLA PAZ (Reuters) - Os protestos na Bolívia sobre a eleição polêmica no mês passado que deu vitória ao presidente Evo Morales entraram na terceira semana nesta segunda-feira, com pressão crescente da oposição para que o presidente renuncie.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!