Mundo Protestos em Bagdá deixam 4 mortos e 53 feridos

15:09  14 novembro  2019
15:09  14 novembro  2019 Fonte:   reuters.com

Protestos em Bagdá deixam ao menos 4 mortos e 48 feridos

  Protestos em Bagdá deixam ao menos 4 mortos e 48 feridos Protestos em Bagdá deixam ao menos 4 mortos e 48 feridosA causa das mortes foi a munição letal e os cilindros de gás lacrimogêneo disparados diretamente contra a cabeça, segundo as fontes.

Manifestantes iraquianos protestam contra o governo em Bagdá© Reuters/ALAA AL-MARJANI Manifestantes iraquianos protestam contra o governo em Bagdá

BAGDÁ (Reuters) - Forças de segurança do Iraque mataram ao menos quatro pessoas e feriram mais de 50, nesta quinta-feira, ao tentarem repelir manifestantes de volta para seu principal campo no centro de Bagdá, disseram fontes médicas e policiais.

Na manhã desta quinta-feira, três manifestantes morreram depois de serem atingidos na cabeça por cilindros de gás lacrimogêneo, e outro morreu no hospital devido aos ferimentos causados por uma granada de atordoamento lançada pelas forças de segurança, disseram as fontes.

Protestos na Bolívia deixam ao menos 23 mortos e 715 feridos, diz comissão

  Protestos na Bolívia deixam ao menos 23 mortos e 715 feridos, diz comissão Protestos na Bolívia deixam ao menos 23 mortos e 715 feridos, diz comissãoA recomendação militar aconteceu depois da OEA (Organização dos Estados Americanos) indicar fraude na eleição. Ao menos 715 pessoas ficaram feridas.

As forças de segurança dispararam munição real, balas de borracha e cilindros de gás lacrimogêneo visando dispersar centenas de manifestantes reunidos perto da Praça Tahrir, disse um câmera da Reuters.

Ao menos metade dos ativistas feridos foi vítima de munição real, segundo as fontes médicas e policiais.

Ainda segundo estas, outros foram hospitalizados por terem sufocado com o gás lacrimogêneo, ou foram atingidos por balas de borracha.

O aumento do uso de munição real, balas de borracha e gás lacrimogêneo por parte das forças de segurança ocorreu após dois dias de calma relativa.

Mais de 300 pessoas foram mortas desde que os protestos em Bagdá e no sul do país começaram, no início de outubro, desencadeados pelo descontentamento com a penúria econômica e a corrupção.

Forças de segurança disparam contra manifestantes e matam 4 em Bagdá .
Forças de segurança disparam contra manifestantes e matam 4 em BagdáOutras 35 pessoas ficaram feridas em confrontos próximo à ponte Shuhada, afirmaram as fontes, conforme manifestações em massa continuam a tomar a área central da cidade pelo 13º dia seguido.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!