Mundo: Bolsonaro se retrata por ter criticado a China, diz jornal - - PressFrom - Brasil

Mundo Bolsonaro se retrata por ter criticado a China, diz jornal

18:20  15 novembro  2019
18:20  15 novembro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Criticado por Lula, Bolsonaro vai à Praça dos Três Poderes comprar picolé

  Criticado por Lula, Bolsonaro vai à Praça dos Três Poderes comprar picolé Criticado por Lula, Bolsonaro vai à Praça dos Três Poderes comprar picolé

Além de Bolsonaro , estavam presentes os líderes da Rússia, Vladimir Putin, da China , Xi Jinping, da O presidente brasileiro é crítico de governos de esquerda e comunistas e costumava inserir a O número dois da embaixada da China no Brasil, Qu Yuhui, afirmou na época ao jornal O Globo que

Isso dito, a China é incomparável mesmo com sua mais próxima rival econômica no grupo, a Índia. Militarmente, a Rússia de Vladimir Putin ainda é a força mais eficaz, não menos por ter herdado o arsenal atômico soviético Em reunião fechada do Brics, Bolsonaro se retrata por críticas à China .

O presidente Jair Bolsonaro (esq.) busca se aproximar do presidente chines Xi Jinping© Marcos Corrêa/PR O presidente Jair Bolsonaro (esq.) busca se aproximar do presidente chines Xi Jinping

O presidente Jair Bolsonaro se retratou com a China, segundo o jornal Folha de S.Paulo, em reunião reservada na manhã de 6ª feira (14.nov) com os líderes do Brics –grupo que, além do Brasil e do país asiático, reúne Rússia, Índia e África do Sul. Ele se referiu, de acordo com o jornal, a críticas feitas na época das eleições de 2018.

Em 2018, Bolsonaro disse várias vezes que os chineses estavam “comprando o Brasil”. Na reunião com os chefes de Estado do Brics, afirmou, segundo o jornal, ele disse que as afirmações foram feitas  na condição de candidato e que hoje todos  sabem que  isso não reflete a verdade.  Participaram da reunião o presidente da China, Xi Jinping; o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa; e o presidente da África do Sul, Narenda Modi.

Bolsonaro ignora ataque do ex-presidente Lula: ‘não responderei a criminosos’

  Bolsonaro ignora ataque do ex-presidente Lula: ‘não responderei a criminosos’ Bolsonaro ignora ataque do ex-presidente Lula: ‘não responderei a criminosos’Além do presidente, Lula usou o palanque para criticar os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia). Assista aqui.

Jair Bolsonaro visita a Grande Muralha da China . Isac Nóbrega/PR/. Bolsonaro recebe camiseta e placa do Centro de Intercambio de Futebol Brasil O número dois da embaixada da China no Brasil, Qu Yuhui, afirmou na época ao jornal O Globo que a política ambiental do Brasil era uma das mais

Apesar de ter criticado a proposta publicamente, Jair Bolsonaro não registrou seu voto. O candidato Jair Bolsonaro já disse diversas frases polêmicas que contradizem a frase dita no Jornal Nacional. Em 2002, por exemplo, durante entrevista à Folha de S.Paulo, Bolsonaro afirmou: “se eu

Não foram apenas as palavras de Bolsonaro que desagradaram o governo chinês. Em março de 2018, o deputado federal e foi criticado em carta por ter visitar Taiwan. A China considera o território, com governo autônomo, uma província rebelde.

Na 4ª feira (13.nov),  1º dia  do encontro do Brics, Bolsonaro já  fez acenos de deferência em relação a Xi Jinping. Ao lado do presidente chinês, disse que “mais do que ampliar, quer diversificar as relações comerciais com a China.

Bolsonaro é 1 admirador  do presidente norte-americano, Donald Trump. Atualmente, os Estados Unidos e a China travam uma guerra comercial. No entanto, a China é 1 dos principais parceiros econômicos do Brasil e, por isso, o desde o início do mandato Bolsonaro busca estreitar laços com o país asiático. Os chineses também têm  se esforçado para isso. Em agosto, o diplomata chinês Qu Yuhui, que tem o 2º cargo mais importante na embaixada do país em Brasília, disse que as críticas internacionais   ao governo brasileiro pela política ambiental eram injustas.

Nesta semana, a China disponibilizou R$ 100 bilhões de pelo menos 5 fundos estatais para uma nova rodada de investimentos no Brasil. A verba servirá para financiar, principalmente, projetos de infraestrutura brasileiros.

China aprova acordo entre Embraer e Boeing .
Aprovada 'sem condicionantes'. União Europeia quer informaçõesO acordo aparece em uma lista de transações, datada de 3ª feira (19.nov.2019), que descreve transações “aprovadas sem condicionantes” e foi publicada no site do departamento antimonopólio da Administração Estatal de Regulação do Mercado da China.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!