Mundo Processo de impeachment de Trump entra em semana chave no Congresso

17:06  09 dezembro  2019
17:06  09 dezembro  2019 Fonte:   msn.com

Trump e seus advogados decidem não participar de audiência do impeachment na 4ª feira

  Trump e seus advogados decidem não participar de audiência do impeachment na 4ª feira Informação foi confirmada em carta. Trump estará em audiência da Otan“Não podemos esperar que participemos de uma audiência enquanto as testemunhas ainda não foram nomeadas e ainda não está claro se o Comitê Judiciário concederá ao presidente 1 processo justo por meio de audiências adicionais”, afirma trecho da carta.

Depois de dois meses de investigação na Câmara de Representantes e cerca de quinze audiências, a comissão judicial se reúne esta semana para redigir as acusações contra o Os democratas podem acusar o presidente de abuso de poder, corrupção, obstaculizar o trabalho do Congresso e da justiça.

Trump é acusado de abuso de poder e obstrução dos poderes investigativos do Congresso . O processo de impeachment começou em setembro, quando uma denúncia anônima revelou aos Uma semana antes do telefonema, Trump havia suspendido uma ajuda militar de cerca de 250

Presidente dos EUA, Donald Trump, desde do Air Force One, em 8 de dezembro de 2019 em Maryland © MANDEL NGAN Presidente dos EUA, Donald Trump, desde do Air Force One, em 8 de dezembro de 2019 em Maryland

"Caso sólido" contra um procedimento de destituição "falso". Dois conceitos que mostram que democratas e Donald Trump encontram-se em dois lados sobre a abertura, nesta segunda-feira, em um Congresso profundamente dividido, de uma audiência que pode resultar na acusação formal contra o presidente dos Estados Unidos. 

Acusado de abuso de poder, Trump seria condenado "em três minutos" por um júri caso estivesse em um tribunal, disse o presidente do Comitê Judicial da Câmara de Representantes, o democrata Jerry Nadler, encarregado de supervisionar a redação das acusações contra o presidente. 

Trump recusa convite para apresentar defesa no Congresso

  Trump recusa convite para apresentar defesa no Congresso Trump recusa convite para apresentar defesa no CongressoApós dois meses de investigação, a Câmara de Representantes - de maioria democrata - começa nesta semana o debate jurídico para determinar se as alegações contra o presidente são suficientemente graves para justificar uma acusação contra Trump e a abertura de um julgamento político.

Após quase um mês parado, o processo de impeachment de Trump voltou a andar. O Congresso investiga se o presidente pressionou a Ucrânia a investigar os negócios de um filho do candidato O ponto- chave da investigação é uma chamada telefônica entre Trump e o presidente ucraniano

A etapa seguinte, marcada para o fim de semana , será igualmente solene. Vestido com uma túnica preta, o presidente da Suprema Corte, John Roberts, a quem a Constituição confere a responsabilidade de supervisionar o processo , jurará sobre a Bíblia que "ele aplicará justiça de

"Temos um caso muito sólido", acrescentou Nadler no domingo à CNN. 

Os democratas abriram uma investigação no final de setembro contra Trump na Câmara de Representantes, onde têm maioria, depois de saber que havia pedido à Ucrânia que investigasse Joe Biden, bem posicionado para enfrentar o presidente nas eleições de 2020.

Para Nadler, "a acusação no fundo (do caso) é que o presidente colocou seus interesses  acima dos do país em várias ocasiões pedido repetidamente a uma potência estrangeira que interferisse em nossas eleições".

Isso representa, advertiu, "um perigo real para as eleições presidenciais" de novembro de 2020, em que o magnata republicano busca um segundo mandato.

Redação das acusações 

Trump proclama sua inocência e denuncia uma investigação inconstitucional, uma "farsa" democrata montada contra ele, com a qual se nega a cooperar.

Apoio a impeachment de Trump cresce constantemente durante audiências do Congresso dos EUA

  Apoio a impeachment de Trump cresce constantemente durante audiências do Congresso dos EUA Apoio a impeachment de Trump cresce constantemente durante audiências do Congresso dos EUANOVA YORK (Reuters) - O apoio popular pelo impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem crescido de maneira constante nas últimas semanas, à medida que um comitê da Câmara dos Deputados tem conduzido audiências televisionadas, de acordo com uma pesquisa da Reuters/Ipsos divulgada nesta terça-feira.

Este será o terceiro julgamento de impeachment de um presidente norte-americano na história. Ontem (15), a líder democrata da Câmara de Representantes A expectativa é de que o processo não dure mais de duas semanas e termine antes do início das primárias democratas, que partem em 3 de

Com ida do processo ao Senado, democratas precisarão cerca de 20 republicanos a votarem a favor do impeachment de Trump . Trump discura no Congresso : senadores terão que ouvir os argumentos dos "promotores" eleitos pela Câmara e dos advogados de Trump (Win

Depois de dois meses de investigação na Câmara de Representantes e cerca de quinze audiências, a comissão judicial se reúne esta semana para redigir as acusações contra o presidente.

O grupo começará a ouvir representantes de democratas e republicanos na manhã desta segunda-feira. 

Espera-se que ambos os partidos defendam versões muito diferentes das conclusões que extraídas durante a investigação e os motivos que justificam ou não a destituição. 

Essa audiência será uma "farsa", disse Trump no domingo. 

Os democratas podem acusar o presidente de abuso de poder, corrupção, obstaculizar o trabalho do Congresso e da justiça. 

Isso aceleraria uma eventual votação do plenário da Câmara de Representantes sobre uma acusação contra Trump, algo que provavelmente sucederá antes do Natal. 

Entretanto, o Comitê Judicial é que deve aprovar essas acusações, o que acontecerá, quase com toda certeza, nesta semana. 

Trump diz que processo de impeachment é uma "farsa" com objetivo político

  Trump diz que processo de impeachment é uma Trump diz que processo de impeachment é uma "farsa" com objetivo políticoDemocratas estão examinando as tentativas de Trump de pressionar a Ucrânia a investigar o rival político Joe Biden, ex-vice-presidente dos EUA que busca a nomeação do Partido Democrata para enfrentar Trump na eleição de 2020, e seu filho Hunter Biden, que fora membro do conselho de uma companhia ucraniana de energia.

Donald Trump é acusado de abuso de poder, no caso do telefonema com o presidente da Ucrânia, e obstrução ao Congresso . Deputados democratas levam processo de impeachment contra Trump ao Senado dos EUA nesta quarta-feira (15) — Foto: Jonathan Ernst/Reuters.

A segunda acusação do processo de impeachment se refere à obstrução do Congresso , por Trump se recusar a fornecer testemunhas e documentos aos investigadores da Câmara dos Representantes, desafiando as convocações do Congresso . McConnell tem sido extremamente crítico em relação à

Trump "será absolvido" 

Considerada a maioria democrata na Câmara, Trump será o terceiro presidente da história, depois que Andrew Johnson e Bill Clinton, de enfrentar um impeachment no Congresso.  Sem o apoio dos próprios republicanos, Richard Nixon renunciou antes da votação no plenário.

Neste caso, Trump provavelmente será absolvido durante o processo no Senado, onde os republicanos são maioria e Trump conta com apoio amplo dos membros de seu partido. 

Os republicanos acusam os democratas de acelerarem o processo com o único objetivo de destituir Trump para não enfrentá-lo nas eleições presidenciais do ano que vem. Enquanto isso, o presidente promete se vingar nas urnas. 

A investigação dos democratas é uma "verdadeira vergonha", denunciou neste domingo o porta-voz da Casa Branca, Stephanie Grisham. "(Os democratas) têm medo das próximas eleições". 

Embora a Câmara de Representantes o acuse, o presidente terá um "julgamento justo" no Senado, disse na Fox News, reiterando que "não fez nada errado". 

Os senadores republicanos querem que vários democratas sejam convocados, incluindo Joe Biden e seu filho Hunter, que entrou para um conselho de um grande grupo de gás ucraniano na época que seu pai era vice-presidente de Barack Obama. Por isso Trump o acusa de corrupção.

O senador republicano Lindsey Graham, um influente aliado do presidente, advertiu o domingo que lhe aconselharia não convocar essas testemunhas para terminar rapidamente um procedimento que "desgarra o país".

"Assim que 51 de nós", uma maioria simples do Senado, "dissermos que ouvimos o suficiente, esse julgamento terminará", disse na Fox News.  "O presidente será absolvido".

_____________________

Pedidos de impeachment passaram a ser ‘rotina’ nos Estados Unidos .
Pedidos de impeachment passaram a ser ‘rotina’ nos Estados UnidosDesde 1945, 7 presidentes já foram alvo de solicitações de destituição na Câmara. São 63 pedidos no total. Encabeça a lista Richard Nixon, com 40 pedidos –que renunciou antes do fim do processo instaurado contra ele.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!