Mundo Chile volta a ter protestos e confrontos nas ruas

21:08  14 dezembro  2019
21:08  14 dezembro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Protestos não atrapalham organização do Pan do Chile, diz Comitê

  Protestos não atrapalham organização do Pan do Chile, diz Comitê De acordo com o presidente da Panam Sports, os Jogos de Santiago em 2023 vão acontecer sem maiores problemas. Cidade Protestos não atrapalham organização do Pan do Chile, diz Comitê - Torcedores.com.

Chile convive com protestos desde outubro © Carlos Vera/Colectivo2+ Chile convive com protestos desde outubro

Os chilenos voltaram às ruas nesta 6ª feira (13.dez.2019), dia em que a ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou 1 relatório sobre violência e violações aos direitos humanos por parte da polícia chilena.

“As violações de direitos humanos documentadas incluem o uso excessivo e desnecessário da força que provocou mortes e ferimentos, detenções arbitrárias, tortura e maus tratos, incluindo violência sexual. Temos 345 pessoas com ferimentos nos olhos devidos a balas”, disse a líder da missão da ONU no Chile, Imma Guerra, em entrevista.

Copa Sul-Americana 2020: quais são as possibilidades de confrontos para o Vasco na primeira fase?

  Copa Sul-Americana 2020: quais são as possibilidades de confrontos para o Vasco na primeira fase? Cruz-maltino vai conhecer o adversário em sorteio nesta terça-feira (17), em Luque, no Paraguai Os olhos do Vasco vão estar Copa Sul-Americana 2020: quais são as possibilidades de confrontos para o Vasco na primeira fase? - Torcedores.com.

O chefe da polícia dos carabineiros, Mário Rosas, também admitiu abusos excessivos cometidos pelos agentes. Ele admitiu existir mais de 800 investigações em curso. Algumas delas envolvendo policiais. Rosas garantiu que serão aplicadas sanções disciplinares e até expulsões.

As manifestações no Chile surgiram inicialmente em protesto contra 1 aumento do preço dos bilhetes de metrô em Santiago, decisão que seria suspensa e posteriormente anulada pelo Governo liderado pelo Presidente chileno. Apesar do recuo das autoridades, as manifestações e os confrontos prosseguiram devido à degradação das condições sociais, à crise econômica intensa e às desigualdades no país.

Desde o início dos protestos 24 pessoas morreram e mais de 3,4 mil ficaram feridas. Além disso, mais de 28 mil pessoas foram detidas, a maioria libertada logo depois.

Com informações da Agência Brasil

Presidente do Chile, Sebastián Piñera aprova referendo para nova Constituição .
Presidente do Chile, Sebastián Piñera aprova referendo para nova ConstituiçãoO chefe do Executivo federal convocou a população para participar de uma consulta pública em abril de 2020. Os chilenos decidirão se será criada uma Assembleia Constituinte para escrever uma nova Carta magna ou se será desenvolvido 1 mecanismo para modificar a Constituição atual.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!