Política Doria diz que São Paulo não vai receitar cloroquina “por decreto”

22:44  18 maio  2020
22:44  18 maio  2020 Fonte:   poder360.com.br

São Paulo não seguirá decreto de Bolsonaro sobre academias e salões de beleza, diz Doria

  São Paulo não seguirá decreto de Bolsonaro sobre academias e salões de beleza, diz Doria São Paulo não seguirá decreto de Bolsonaro sobre academias e salões de beleza, diz DoriaDoria se juntou a outros governadores que anunciaram que não irão cumprir o decreto de Bolsonaro, incluindo o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). São Paulo e Rio de Janeiro são os dois Estados mais afetados pela doença respiratória provocada pelo novo coronavírus no país.

O governador João Doria falou com a imprensa no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo © Instagram @jdoriajr - 18.mai.2020 O governador João Doria falou com a imprensa no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo

O governador João Doria (PSDB) disse no início da tarde desta 2ª feira (18.mai.2020) que São Paulo não vai receitar o remédio cloroquina como cura para a covid-19 por decreto. O medicamento não tem eficácia comprovada, mas é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Quero dizer que não se prescreve receita por decreto. São Paulo não vai aceitar que, por decreto, se estabeleça receituário médico. Nenhuma parte do mundo se trata saúde por decreto ou medida de ordem política”, disse em entrevista à imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

"Bolsonaro pensa que governar o Brasil é como administrar sua família", diz Doria

  "Bolsonaro pensa que governar o Brasil é como administrar sua família", diz Doria

Bolsonaro é tão adepto do uso da cloroquina por pacientes com covid-19 que azedou sua relação com o ex-ministro da Saúde Nelson Teich porque o médico não quis defender o medicamento. A divergência levou Teich a pedir demissão porque, segundo ele, não iria estragar sua carreira na medicina por causa da cloroquina.

Acompanhe nossa cobertura sobre o coronavírus. Últimas notícias, perguntas e respostas e como se cuidar.

O presidente Bolsonaro ainda não escolheu o substituto de Teich para a pasta. O interino é o general Eduardo Pazuello, que também é 1 dos defensores do fármaco. Em 15 de maio, Bolsonaro disse que vai mandar o general assinar decreto para liberar cloroquina a todos os pacientes de covid-19, mesmo aqueles que estão com sintomas leves da doença.

Doria fala em 'seletividade política' e cobra ajuda do governo federal para combate ao coronavírus

  Doria fala em 'seletividade política' e cobra ajuda do governo federal para combate ao coronavírus São Paulo havia firmado acordo com o ex-ministro Nelson Teich para receber 200 respiradores do governo federalO governador de São Paulo, João Doria (PSDB), subiu o tom de críticas ao governo federal durante coletiva nesta segunda-feira, 18, em que anunciou mais medidas para o enfrentamento ao coronavírus. Ele disse que o Estado irá “reagir” caso não tenha prioridade nos repasses de equipamentos de proteção para médicos e respiradores, uma vez que é o lugar do País que mais tem casos da doença.

O governador João Doria respondeu Bolsonaro e disse que São Paulo vai reagir se o escolhido para a Saúde não respeitar o Estado. De acordo com a Constituição Federal, não há hierarquia entre os Executivos federal e estadual em uma crise de saúde. Em caso se divergência, cabe ao Poder Judiciário decidir qual das medidas escolhidas por eles respeita melhor às leis.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) e com o Ministério da Saúde ainda não há cura ou vacina para a pandemia,

Doria e Bolsonaro também divergem sobre o isolamento social. Enquanto o presidente quer diminuir as medidas restritivas à abertura do comércio, Doria defende que o isolamento deve ser mantido. Também nesta 2ª feira (18.mai.2020), o tucano anunciou que o governo do Estado encaminha hoje para a Assembleia do Estado 1 pedido para antecipar o feriados e aumentar assim o índice de isolamento social. O Executivo estadual percebeu que as pessoas ficam mais em casa aos fins de semana e por isso tomou essa decisão.

________________________

Assembleia Legislativa de SP aprova antecipação de feriado de 9 de julho para 2ª-feira .
Assembleia Legislativa de SP aprova antecipação de feriado de 9 de julho para 2ª-feiraO projeto foi aprovado pelos deputados estaduais por 47 votos a 5 e agora deverá ser sancionado por Doria.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!