Política Post de Bolsonaro é citado como exemplo de fake news por Zuckerberg

02:01  22 maio  2020
02:01  22 maio  2020 Fonte:   estadao.com.br

Instagram apaga 'fake news' compartilhada por Bolsonaro sobre coronavírus no Ceará

  Instagram apaga 'fake news' compartilhada por Bolsonaro sobre coronavírus no Ceará Instagram apaga 'fake news' compartilhada por Bolsonaro sobre coronavírus no CearáA imagem compartilhada pelo presidente iniciava com a mensagem: "Toda vida importa! Entretanto há algo muito "estranho" no ar!". Em seguida, apontava que o número de mortos por doenças respiratórias no Ceará caiu de 6.377 em 2019, sem a covid-19, para 6.296 em 2020, com a doença, entre 16 de março a 10 de maio. "Por que em 2019 não teve o mesmo alarde?", questionava o post.

Zuckerberg cita Bolsonaro como… Não é verdade que produtos mofaram… Veja as fake news que mais viralizaram na… O impacto que o vídeo de O americano Mark Zuckerberg disse que o Facebook estava removendo informações falsas sobre o coronavírus e deu o exemplo do presidente

Zuckerberg cita Bolsonaro como exemplo de fake news . Saída de Regina expõe o abandono da cultura. Um dos cargos de confiança do órgão é o de coordenador geral, hoje ocupado pela curtametragista Olga Futemma, graduada em cinema e mestre em meios e processos audiovisuais

Mark Zuckerberg disse que o Facebook estava removendo informações falsas sobre o coronavírus e deu o exemplo do presidente Jair Bolsonaro, reconhecendo que a rede social não estava pronta para lutar contra interferências nas eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos.

O Facebook retirou uma alegação do presidente brasileiro Jair Bolsonaro de que os cientistas "mostraram" que havia uma cura para o coronavírus. "Isso obviamente não é verdade e é por isso que a removemos. Não importa quem diga isso", disse Zuckerberg em entrevista à rádio pública britânica BBC.

Acompanhe nossa cobertura sobre o coronavírus. Últimas notícias, perguntas e respostas e como se cuidar.

O Facebook removerá da plataforma todo o conteúdo que cause "dano imediato" a qualquer usuário, acrescentou Zuckerberg. O presidente executivo e fundador da rede social também reconheceu que estava "atrasado" na luta contra a desinformação durante a última campanha eleitoral nos Estados Unidos. Prevenir a interferência eleitoral representa uma "corrida armamentista" contra países como Rússia, Irã ou China, disse.

Youtubers e influenciadores bolsonaristas viram alvo de investigação do STF

  Youtubers e influenciadores bolsonaristas viram alvo de investigação do STF Inquérito sigiloso investiga a autoria e o financiamento de atos antidemocráticos ocorridos no mês passado em todo o país - um deles teve a participação do presidente Jair Bolsonaro. Ao enviar o pedido de investigação das manifestações ao STF, o procurador-geral da República, Augusto Aras, também mencionou os nomes dos deputados Daniel Silveira (PSL-RJ) e Junio Amaral (PSL-MG).O caso está sob a relatoria do ministro Alexandre de Moraes, que ainda é responsável por um outro inquérito, que se debruça sobre ameaças, ofensas e fake news disparadas contra integrantes do STF e familiares.

Contudo, a divulgação de uma eventual ligação de Carlos Bolsonaro a grupos difusores de ' fake news ' já remonta ao final do ano passado, quando a deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou um esquema de notícias falsas, ligado ao atual

O presidente Jair Bolsonaro afirmou a um grupo de garis na manhã desta quarta-feira (20/05) que o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, ficará ‘por muito tempo’ na condução da pasta. O chefe do Executivo deixava o Palácio da Alvorada no comboio quando resolveu parar para

"Os países continuarão tentando interferir e veremos problemas como esse, mas aprendemos muito desde 2016 e tenho certeza de que podemos proteger a integridade das próximas eleições". Em busca de reeleição, o presidente Donald Trump enfrentará o democrata Joe Biden em uma eleição planejada em 3 de novembro.

O Facebook foi acusado de contribuir para a vitória de Trump contra Hillary Clinton há quatro anos devido à desinformação publicada online por governos estrangeiros. Em comunicado ao Senado dos Estados Unidos em outubro de 2017, o Facebook admitiu que o conteúdo apoiado pela Rússia alcançou 126 milhões de americanos em sua plataforma durante e após a eleição presidencial de 2016.

__________________________

Após acionar STF, Rede desiste de ação contra inquérito das fake news .
A Rede pediu o arquivamento da ação depois de o STF fechar o cerco contra o chamado ?gabinete do ódio?, grupo de assessores do Palácio do Planalto comandado pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-PR), filho do presidente Jair Bolsonaro . Em uma operação determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, a Polícia Federal apreendeu ontem documentos, computadores e celulares em endereços de 17 pessoas suspeitas de integrar uma rede de ataques a integrantes da Corte e convocou oito deputados bolsonaristas a depor.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 17
Isto é interessante!