Política Ministro da Defesa diz que sobrevoou ato com Bolsonaro para 'checar segurança'

04:30  02 junho  2020
04:30  02 junho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Bolsonaro publica trecho de vídeo e reforça ideia de armar população

  Bolsonaro publica trecho de vídeo e reforça ideia de armar população Bolsonaro publica trecho de vídeo e reforça ideia de armar população"Como se começa uma ditadura? Desarmando o povo. O bem maior do homem? Sua liberdade", escreveu. No vídeo, Bolsonaro exige providências do ministro da Defesa, Fernando de Azevedo e Silva, e do então ministro da Justiça, Sérgio Moro. Em observação, Bolsonaro acrescenta na publicação ainda que o trecho do vídeo tem "tem 'palavrões'".

BRASÍLIA - O ministro da Defesa , Fernando Azevedo, sobrevoou na manhã deste domingo, 31, ao lado Foi numa dessas ocasiões que o presidente disse que o governo contava com o apoio das Não é a primeira vez que militares acompanham Bolsonaro nesse tipo de atos com agenda pela

A ministra da Defesa e Assuntos dos Veteranos de Guerra, Oppah Muchinguri-Kashiri, disse que o A apresentação dum helicóptero sobrevoando a mata serrada alegadamente do Congo, como ele diz O Conselho Nacional de Defesa e Segurança concluiu, numa reunião a 23 de Abril, que o país

BRASÍLIA – Vinte e quatro horas depois de o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, sobrevoar ao lado do presidente Jair Bolsonaro uma manifestação antidemocrática, a pasta justificou a presença dele no helicóptero. Segundo o ministério informou ao Estadão, o general acompanhou o presidente para "checar as condições de segurança" da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes. 

A segurança do presidente, porém, é feita pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), comandado pelo general Augusto Heleno, que não estava presente, e não pelo Ministério da Defesa.

A pasta também comentou o uso de um avião camuflado pelo presidente. Como mostrou o Estadão, Bolsonaro costuma utilizar uma aeronave branca. Segundo a Defesa, o modelo foi escolhido porque tem uma abertura na porta que permitiria "melhor visualização do local". Esse detalhe permitiu que Bolsonaro acenasse para os manifestantes do alto e ao lado do ministro Fernando Azevedo.

Bolsonaro participa de protesto em Brasília e cumprimenta manifestantes

  Bolsonaro participa de protesto em Brasília e cumprimenta manifestantes O presidente chegou de máscara no local, mas retirou logo no início da participaçãoA deputada Carla Zambelli (PSL/SP) e o deputado Hélio Lopes (PSL/RJ) também estiveram ao lado do presidente durante a manifestação.

BRASÍLIA - O ministro da Defesa , Fernando Azevedo, sobrevoou na manhã deste domingo, 31 Foi numa dessas ocasiões que Bolsonaro disse que o governo contava com o apoio das Forças Não é a primeira vez que militares acompanham Bolsonaro nesse tipo de atos com agenda pela

No helicóptero da Presidência, Bolsonaro acenou sobrevoou o ato de apoio a ele e acenou para os Mais tarde, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) informou que o ato foi Ministro da Educação defendeu prender ministros do Supremo que foi divulgada em vídeo.


Na ocasião, manifestante exibiam faixas contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e a favor de uma "intervenção militar". De acordo com a Defesa, o ministro não participou do ato após a aterrissagem. Não foi a primeira vez que militares acompanharam Bolsonaro em atos com pauta antidemocrática. Os ministros general Heleno (GSI) e Luiz Augusto Ramos (Secretaria de Governo) também já o acompanharam. A Defesa não comentou sobre a agenda dos protestos deste fim de semana.

Procurado pelo Estadão, o governo não informou o valor das despesas que teve com o sobrevoo de helicóptero. A aeronave levou o presidente do Palácio da Alvorada ao Palácio do Planalto. De carro, o trajeto seria feito em minutos.

Quando retornou ao Palácio do Planalto, o presidente se juntou aos manifestantes, cumprimentou apoiadores que se aglomeravam em frente à sede do governo e, em seguida, montado num cavalo da Polícia Militar do Distrito Federal percorreu novamente o local, antes de retornar à residência oficial.

A presença do ministro da Defesa ao lado de Bolsonaro gerou críticas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse não ver a participação no ato como uma sinalização positiva para os outros Poderes. "Isso vai gerando consequências. Consequências porque a gente sabe que a grande maioria da população discorda, diverge e não aceita que o valor democrático seja desrespeitado", afirmou o deputado.

____________________

Bolsonaro se reúne com parlamentar para discutir recriação de Ministério .
Encontro foi com líder da chamada %u2018bancada da bala%u2019 para discutir a respeito da recriação do Ministério da Segurança Pública . O pedido foi para que a pasta fosse criada até o final do ano tendo como base uma eventual onda de aumentos de crimes por conta da crise econômica provocada pelo covid-19. Antes do encontro com Bolsonaro, Capitão Augusto se reuniu por cerca de duas horas com o ministro Jorge Oliveira, atual ministro da Justiça.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 3
Isto é interessante!