Política Bolsonaro paga R$ 6,2 bi de emendas e atinge recorde de repasses a parlamentares

08:16  02 junho  2020
08:16  02 junho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Um dia antes de operação contra Witzel, deputada bolsonarista antecipou que governadores eram investigados

  Um dia antes de operação contra Witzel, deputada bolsonarista antecipou que governadores eram investigados Um dia antes de operação contra Witzel, deputada bolsonarista antecipou que governadores eram investigadosNa entrevista, na segunda-feira, Zambelli afirmou que desde a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça já aconteceram algumas operações da PF que estariam na "agulha para sair, mas não saíam".

Ritmo de emendas pagas a parlamentares atingiu patamar recorde . Deputados aliados a Jair Bolsonaro e de partidos do Centrão que votaram a favor da reforma da Previdência tiveram mais emendas liberadas neste Bolsonaro nega que R $ 1 bi em emendas seja para aprovar Previdência.

Bolsonaro sanciona projeto de socorro a estados e municípios. As praias da Itália foram reabertas em meio a pandemia de coronavírus, embora os banhistas tenham que manter uma distância mínima de 5 metros um do outro e adotar certas medidas de higiene.

O presidente Jair Bolsonaro na porta do Palácio da Alvorada © Dida Sampaio/Estadão O presidente Jair Bolsonaro na porta do Palácio da Alvorada

BRASÍLIA - Disposto a agradar ao Centrão para barrar eventual processo de impeachment e forçado a gastar para combater o novo coronavírus, o governo do presidente Jair Bolsonaro bateu recorde de liberação de emendas parlamentares durante a pandemia. Somente em abril, R$ 6,2 bilhões foram empenhados (quando a gestão se compromete com a despesa) – trata-se do maior valor para um único mês desde 2016, ano em que o monitoramento individual das emendas passou a ser possível.

O montante efetivamente pago também foi o maior para um único mês ao longo dos últimos anos, R$ 4 bilhões. As emendas são indicações feitas por deputados e senadores de como o governo deve gastar o dinheiro do Orçamento. Os parlamentares costumam direcionar as verbas para seus redutos eleitorais e, com isso, ganham a paternidade de obras e ações que beneficiam diretamente seus eleitores, o que acaba contribuindo com suas reeleições. O dinheiro vai para construções de praças, pontes, hospitais, compra de equipamentos hospitalares, distribuição de cestas básicas, entre outras ações.

Sobe para 50% avaliação negativa do desempenho de Bolsonaro na pandemia, diz Datafolha

  Sobe para 50% avaliação negativa do desempenho de Bolsonaro na pandemia, diz Datafolha Sobe para 50% avaliação negativa do desempenho de Bolsonaro na pandemia, diz DatafolhaRIO DE JANEIRO (Reuters) - A avaliação negativa à forma como o presidente Jair Bolsonaro tem atuado no enfrentamento à pandemia do coronavírus subiu para 50% em maio ante 45% em abril, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira, um dia após o Brasil registrar recorde no número diário de casos confirmados de Covid-19.

a parlamentares atingiu patamar recorde - ISTOÉ Independente Apesar do discurso crítico ao que chama de “velha política”, o presidente Jair Bolsonaro repetiu uma prática trivial de seus antecessores na relação com o Congresso e liberou um valor recorde em emendas parlamentares às

Bolsonaro anuncia R bilhões em emendas parlamentares para aplacar efeitos da Covid-19. O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira (20) a liberação imediata de R $ 8 bilhões em emendas parlamentares individuais e de bancada para a área da saúde.

Em abril, por exemplo, o deputado Dimas Fabiano (PP-MG) recebeu créditos na página oficial da prefeitura de Passa Quatro, cidade mineira em que tem influência. “Sabia que o município de Passa Quatro vai repassar para a Casa de Caridade (Santa Casa) R$ 225 mil, por meio de emenda parlamentar do deputado Dimas Fabiano?”, destacava a publicação oficial. Sabendo disso, o governo usa as emendas para barganhar apoio em votações no Congresso.


Os dados são do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e foram compilados a pedido do Estadão pela ONG Contas Abertas. O levantamento considera todos os tipos de emendas: individuais, de bancada, de comissões e do relator. “É recorde absoluto, de empenho e de pagamentos. Até então, o maior empenho tinha ocorrido no final do ano passado. Em dezembro, foram R$ 3,9 bilhões”, afirmou o secretário-geral da ONG Contas Abertas, o economista Gil Castello Branco

Carlos Bolsonaro dispara xingamentos em grupo de Whatsapp da Câmara do RJ

  Carlos Bolsonaro dispara xingamentos em grupo de Whatsapp da Câmara do RJ Carlos Bolsonaro dispara xingamentos em grupo de Whatsapp da Câmara do RJNo entanto, na última quinta-feira (28), após críticas de vereadores da esquerda no grupo ao governo de Jair Bolsonaro e da postura adotada diante da crise sanitária, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) resolveu responder, conforme apuração do G1.

? O governo Bolsonaro acelerou o pagamento de emendas de parlamentares ao Orçamento da União nos últimos meses. O PSL teve de se contentar com R $ 6 ,7 milhões. Um deputado do PSOL, o paraense Edmilson Rodrigues, é um dos campeões em emendas liberadas até agora.

BOLSONARO SE ENCONTRA COM MILITARES DE TODO O BRASIL - Продолжительность: 22:44 Canal do Conservador 2 120 708 просмотров.

Embora seja obrigado a pagar as emendas, o Executivo controla o calendário de transferências. O histórico desses repasses mostra que governos costumam acelerar o ritmo do desembolso quando precisam de apoio na Câmara e no Senado para aprovar projetos cruciais e até mesmo para barrar processos de impeachment.

Apesar de não ter sido o único fator que explique a maior liberação de emendas, o novo canal de diálogo do governo com o Centrão teve influência nesses pagamentos, na visão de Castello Branco. “Não é só o ‘toma lá, dá cá’ (de cargos). Houve volume atípico de emendas de relator e tem a pandemia. As emendas para Saúde são maiores, mas metade delas tem de ser para Saúde mesmo. E em abril, claro, estamos na fase do Centrão, que está nadando de braçada”, disse o economista.

Dos R$ 6,2 bilhões empenhados em abril, R$ 3,7 bilhões estão relacionados à Saúde. Outros R$ 2 bilhões, porém, dizem respeito a demandas em ministérios da Infraestrutura e do Desenvolvimento Regional. As pastas controlam obras que despertam interesse eleitoral.

Bolsonaro diz lamentar mortes pelo coronavírus, mas é "destino de todo mundo"

  Bolsonaro diz lamentar mortes pelo coronavírus, mas é Bolsonaro diz lamentar mortes pelo coronavírus, mas é "destino de todo mundo""A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo", disse Bolsonaro na manhã desta terça-feira, em resposta ao pedido de uma pessoa no portão do Palácio da Alvorada por uma palavra aos enlutados.

As emendas são indicações de gastos no Orçamento da União por deputados e senadores, que costumam privilegiar seus redutos eleitorais nos repasses de dinheiro para obras ou programas. O teto equivale a 1, 2 % da receita corrente líquida – R $ 13,7 bilhões neste ano -, sendo que metade deve

Bolsonaro - emendas parlamentares impositivas. 🔴 Datena no ar: Bolsonaro nomeia braço direito de Ramagem no comando da PF - 04/05/20 - AO VIVO Rádio Bandeirantes 10 069 зрителей.

O pagamento de emendas na primeira metade deste ano é fundamental para políticos. O período de campanha impõe restrições aos gestores, entre elas a vedação de repasses a partir de julho. Caso não ocorram no primeiro semestre, os desembolsos só podem ser feitos após as eleições, o que seria um problema para lideranças que buscam holofotes nas disputas municipais, seja para concorrer ou para apoiar aliados.

Efeito

“Se deixasse para liberar em novembro, poderia não surtir o mesmo efeito”, admitiu líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB).

Para técnicos da Câmara, é comum ocorrer aumento dos repasses em abril e maio porque o Executivo costuma usar cerca de cem dias, a partir da sanção da lei orçamentária, para avaliar eventuais problemas. Ainda assim, o dinheiro empenhado em abril foi quase o dobro dos R$ 3,3 bilhões reservados no mesmo mês de 2018.

Em abril, os pagamentos mais robustos foram, individualmente, para parlamentares de partidos do Centrão, que, até então, não haviam conseguido liberações. O maior beneficiado, com R$ 15,9 milhões, foi Josimar Maranhãozinho (PL-MA), homem da confiança de Valdemar Costa Neto.

Valor praticamente semelhante foi liberado por emendas de Mauro Lopes (MDB-MG), integrante do Conselho de Ética da Câmara e conhecido pela complacência com colegas que são alvo de processos no colegiado. Em terceiro, com R$ 15,7 milhões pagos em abril, Juarez Costa (MDB-MT), bolsonarista que flerta com o Centrão.

________________________________

PGR denuncia deputado Arthur Lira por recebimento de propina de R$ 1,6 mi .
PGR denuncia deputado Arthur Lira por recebimento de propina de R$ 1,6 miA empreiteira teria feito o repasse para garantir que o PP, partido liderado por Lira na Câmara, apoiasse a manutenção do então diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que foi preso em março de 2014, quando a Lava Jato foi deflagrada. A PGR alega que funcionários do doleiro Alberto Youssef teriam feito o pagamento da propina, em dinheiro vivo, para um assessor do deputado.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 14
Isto é interessante!