Política: Deputados do PSL tomam lado de Bolsonaro, mas minimizam chance de debandada - - PressFrom - Brasil

Política Deputados do PSL tomam lado de Bolsonaro, mas minimizam chance de debandada

03:50  10 outubro  2019
03:50  10 outubro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Bolsonaro recomenda a apoiador ‘esquecer o PSL’ e diz que Bivar ‘está queimado’

  Bolsonaro recomenda a apoiador ‘esquecer o PSL’ e diz que Bivar ‘está queimado’ Bolsonaro recomenda a apoiador ‘esquecer o PSL’ e diz que Bivar ‘está queimado’O presidente Jair Bolsonaro deu indícios nesta terça-feira, 8, de que pode deixar o PSL, sigla pela qual se elegeu no ano passado. Ao ser abordado por um apoiador na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, pediu a ele que “esquecesse” o partido e afirmou que o presidente da legenda, o deputado Luciano Bivar (PE), "está queimado para caramba".

Rodrigo Maia explica como tem PACIÊNCIA com os deputados da oposição - Продолжительность: 1:39 Pânico Jovem Pan 58 451 просмотр. Maia: 'Aécio é meu amigo e não vai deixar de ser' - Продолжительность: 0:40 Pânico Jovem Pan 22 036 просмотров.

Por ocasião da presença de Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro , na CCJC da Câmara dos Deputados , o deputado federal Delegado Éder Mauro, junto a Filipe Barros, Caroline de Toni, Bia Kicis e Coronel Chrisóstomo, parlamentares do PSL - partido do presidente Jair Bolsonaro

Entre os 20 deputados que assinaram a carta, está o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro© Reprodução/Twitter/@BolsonaroSP (16.set.2019) Entre os 20 deputados que assinaram a carta, está o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro

Deputados do PSL divulgaram nota conjunta em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, que atravessa semana de embates com o comandante nacional do partido, Luciano Bivar. Eis a íntegra da nota, assinada por 20 dos 53 deputados federais que compõem a bancada do PSL na Câmara –dentre eles Eduardo Bolsonaro (SP), filho  do presidente.

No texto, os congressistas cobram “renovação” nas práticas da direção do partido para que a legenda possa contribuir para o estabelecimento de uma “nova política“.

Cúpula do PSL pune deputados pró-Bolsonaro

  Cúpula do PSL pune deputados pró-Bolsonaro Cúpula do PSL pune deputados pró-BolsonaroPróximo de Bivar, o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP) disse que a cúpula do PSL decidiu punir os deputados que “se posicionaram frontalmente contra o PSL”. De acordo com Bozzella, Carlos Jordy (PSL-RJ), Filipe Barros (PSL-PR), Coronel Armando (SC), Luiz Ovando (MS), Aline Sleutjes (PR) e Márcio Labre (RJ) perderam cargos comissionados. Labre perdeu, ainda, uma comissão especial, junto com Carla Zambelli (SP). Alê Silva (MG), por sua vez, não é mais titular da Comissão de Tributação e Finanças.

A Câmara dos Deputados será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. PT e PSL elegeram o maior número de representantes. A bancada do PT terá 56 deputados e a do PSL , 52. São os dois partidos com mais deputados federais eleitos.

Следующее. A briga de Bolsonaro com o PSL - Продолжительность: 5:39 vejapontocom 648 просмотров. Новинка! Bolsonaro pede para apoiador esquecer o PSL e diz que Bivar está 'queimado' - Продолжительность: 11:52 Jovem Pan - 3 em 1 3 165 просмотров.

Segundo o grupo, o compromisso é com “o projeto de 1 novo Brasil”, o qual é “encabeçado” por Bolsonaro, eleito em 2018. Os congressistas defendem a construção de “1 país livre da corrupção, em nome dos valores republicanos voltados à consolidação da nossa bandeira de ética na democracia e de justiça social”.

Não há menção no texto sobre a eventual saída dos deputados do partido. De acordo com a legislação brasileira, as cadeiras na Câmara pertencem às legendas, e não aos deputados –o que deixaria eventuais desertores do PSL sem mandato. Só é possível trocar de agremiação sem correr esse risco durante a janela partidária (em março de 2022), ou alegando que houve desvio do programa do partido ou discriminação.

Na noite dessa 3ª feira (8.out.2019), deputados do PSL jantaram com o presidente da legenda, Luciano Bivar, num restaurante em Brasília. O encontro se deu horas após o presidente Bolsonaro ter atacado publicamente Bivar ao dizer a 1 apoiador, na saída do Palácio do Alvorada, que ele está “queimado para caramba.

'Casamento é passível de divórcio', diz porta-voz sobre Bolsonaro e PSL

  'Casamento é passível de divórcio', diz porta-voz sobre Bolsonaro e PSL 'Casamento é passível de divórcio', diz porta-voz sobre Bolsonaro e PSL “O presidente analisa a situação referente ao seu posicionamento ao PSL dia a dia e usa uma metáfora que lhe é muito usual: qualquer casamento é passível de divorcio”, disse o porta-voz, em briefing com jornalistas no início desta noite.

De fato, a coleta de assinaturas começou durante um jantar de deputados e senadores do partido com o ministro da Justiça Sergio Moro, do qual Bivar participou. O encontro foi no tradicional restaurante Lake's, na Asa Sul de Brasília. "Os Deputados Federais e Senadores do PSL infra-assinados vêm

diz candidata que denunciou laranjal do PSL de Bolsonaro sobre indiciamento de ministro. No fantástico de hoje: esquema corrupto de laranjas e fantasmas inspirado no clã Bolsonaro Deputados manda dizer a moro que podem rejeitar todo o pacote ante crime

Mais cedo, Luciano Bivar disse que Bolsonaro já estava afastado do partido. “A fala dele foi terminal, ele já está afastado. Não disse para esquecer o partido? Está esquecido”, disse à jornalista Andréia Sadi, da Globo News. Em seguida, Bolsonaro disse que não pretende deixar o PSL“de livre e espontânea vontade”.

Deputados do PSL voltaram nesta tarde a participar de uma reunião, desta vez com o próprio Bolsonaro. Os advogados do presidente, Admar Gonzaga e Karina Kufa, também participaram do encontro, no qual defenderam a existência de uma brecha para eventual debandada do PSL. A tese defendida é a de que há “justa causa” para a desfiliação devido ao fato de que a legenda “não tem transparência com recurso partidário, que é recurso público entregue ao partido em face dos votos dedicados aos parlamentares pelos eleitores do Brasil“.

Os signatários da nota defendem que, para construir o país que desejam, é necessária uma “plataforma partidária ampla”. “Esse partido [plataforma], para nós, ainda é o PSL”, afirmaram.

Eduardo Bolsonaro é anunciado líder do PSL na Câmara

  Eduardo Bolsonaro é anunciado líder do PSL na Câmara Eduardo Bolsonaro é anunciado líder do PSL na CâmaraAgora, o documento precisa ser assinado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ocorre que outro grupo de deputados do PSL assinou uma lista paralela, devolvendo a liderança do partido ao Delegado Waldir. Esse 2º documento é patrocinado por aliados do presidente nacional da sigla, deputado Luciano Bivar (PE), que tem travado confronto com Bolsonaro.

Desde fevereiro, o partido de Jair Bolsonaro ( PSL ) enfrenta denúncias envolvendo. 'Laranjal' derrubou ministro, indiciou outro e pode gerar debandada do PSL . O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, é alvo de denúncia sobre esquema de candidaturas laranjas Imagem: Pedro Ladeira

Essa história de tentar passar para a população que os parlamentares estão colocando dinheiro no bolso aqui é uma manobra dissuasiva para viver da honra alheia. Ao vivo: ministro de bolsonaro , tarcísio gomes de freitas debate com deputados na câmara

“Mas para que partido contribua para o estabelecimento de uma nova política, é preciso que a atual direção adote novas práticas, com a instauração de mecanismos que garantam absoluta transparência na utilização de recursos públicos e democracia nas decisões”, defenderam.

Na nota, os deputados endossaram também a insatisfação com o presidente do PSL, que é investigado pela PRE-PE (Procuradoria Regional Eleitoral de Pernambuco) por suspeitas de caixa 2 na campanha a deputado federal e não estaria tendo uma conduta transparente em relação aos recursos do fundo partidário do partido.

Os deputados concluíram afirmando que defendem “a construção de 1 partido forte, transparente, democrático e que represente os anseios da sociedade brasileira”.

Migração para o Podemos

O deputado José Nelto (Podemos-GO) informou, por meio do Twitter, que ainda em outubro 7 congressistas do PSL vão “migrar” para o Podemos.

“Ainda neste mês, sete parlamentares do PSL vão migrar para o partido. Aqueles que tem compromisso com a ética, transparência e combate à corrupção serão bem vindos no Podemos. Nós queremos o melhor para o nosso país e vamos continuar trabalhando para isso”, disse.

  Deputados do PSL tomam lado de Bolsonaro, mas minimizam chance de debandada © Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

______________________

Crise no PSL deixa indicação de Eduardo Bolsonaro em suspenso .
Crise no PSL deixa indicação de Eduardo Bolsonaro em suspensoSegundo avaliações de pessoas próximas ao presidente, a crise do PSL se tornou uma espécie de “saída honrosa”, pelo menos por ora, para Eduardo abandonar o projeto de ser embaixador.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 4
Isto é interessante!