Política: Em jogo do Palmeiras, Bolsonaro diz que não trocará ministros - - PressFrom - Brasil

Política Em jogo do Palmeiras, Bolsonaro diz que não trocará ministros

06:30  13 outubro  2019
06:30  13 outubro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Keno, ex-Palmeiras, sofre feia lesão em partida nos Emirados Árabes Unidos

  Keno, ex-Palmeiras, sofre feia lesão em partida nos Emirados Árabes Unidos Keno, ex-Palmeiras, sofre feia lesão em partida nos Emirados Árabes UnidosNo jogo entre Al-Jazira, equipe do brasileiro, e Al-Ahli, válida pelo campeonato nacional dos Emirados Árabes Unidos, o jogador se machucou no final do primeiro tempo.

Ele também sinalizou que não assinará o Prêmio Camões concedido a Chico Buarque.

Mais cedo, Bolsonaro disse que Em meio ao turbilhão do partido no Congresso, em uma guerra Michel Temer diz que Bolsonaro tem ‘estilo de confronto’ e criou problema internacional Toffoli pede que Barroso respeite colegas e ministro responde: 'deselegante' - Продолжительность: 1:50

O presidente Jair Bolsonaro no Estádio do Pacaembu, zona oeste de São Paulo © Daniel Batista/Estadão O presidente Jair Bolsonaro no Estádio do Pacaembu, zona oeste de São Paulo

SÃO PAULO - O presidente Jair Bolsonaro afastou neste sábado, 12, a possibilidade de trocas na equipe ministerial. No estádio do Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, onde foi assistir ao jogo PalmeirasxBotafogo, Bolsonaro lembrou que as trocas de técnicos no futebol brasileiro são uma tradição que não se repete no governo dele.

"Os técnicos cansam. O Felipão (ex-técnico do Palmeiras) é um grande técnico, mas cansou. Parece uma tradição no Brasil ficar trocando de técnico", disse Bolsonaro. "No meu caso, não é (o caso de) agradar. É questão de dar conta do recado. O ministro tem meta definida e tem de se virar nessa meta. Hoje é difícil, porque ministro não tem verba e orçamento. Mas estou muito feliz com meus 22 ministros. Os que tinham de ser trocados, já foram trocados", disse.

Após aprovar a Previdência, Bolsonaro fará uma reforma ministerial

  Após aprovar a Previdência, Bolsonaro fará uma reforma ministerial Após aprovar a Previdência, Bolsonaro fará uma reforma ministerialPelo menos cinco ministros poderão ser substituídos na minirreforma ministerial que o presidente Jair Bolsonaro tem discutido com lideranças partidárias para estabelecer uma coalizão formal no Congresso, após nove meses de governo. Os mais citados por fontes consultadas pelo Correio são os ministros da Cidadania, Osmar Terra, da Educação, Abraham Weintraub, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. As mudanças deverão ocorrer após a conclusão da reforma da Previdência no Congresso.

Eduardo Bolsonaro diz que 'o mais provável é a não permanência no PSL'. Aplicador do Enem teria vazado foto da prova, diz ministro da Educação. Confira os memes da derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Palmeiras . Torcedor que mora em casa para idosos realiza sonho de ver jogo do Palmeiras .

Deputado Bolsonaro atinge as raias do absurdo em pleno Congresso. Se referindo à Deputada e ex- Ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário, diz

Bolsonaro afirmou que teve a felicidade de poder escolher seus ministros. "É um bom caminho e eles devem satisfação a mim, e não ao partido político. Agora, pegamos um país arrebentado, ética, moral e economicamente. Estou fazendo o possível. Onde quer que eu vá, sou bem recebido", afirmou.

Nos últimos dias, o presidente foi pressionado por assessores próximos a demitir o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, indiciado pela Polícia Federal sob suspeita de envolvimento no esquema de laranjas do PSL.

Na entrevista, o presidente defendeu a transparência no próprio partido. "Não quero que estoure um problema e depois a imprensa me culpe. Quero abrir a caixa-preta para que o partido honre a bandeira que a gente tinha lá atrás. Não pode pegar uma verba de R$ 8 milhões por mês, dinheiro público, e uma minoria decidir o que fazer. Eu me elegi gastando R$ 2 milhões porque fiz uma vaquinha virtual", afirmou.

O presidente foi perguntado ainda sobre se assinaria o Prêmio Camões ao cantor Chico Buarque, crítico dele. "Ele já falou que a minha não assinatura é um prêmio, então ele está premiado duas vezes", disse Bolsonaro.

_________________________________________


Flávio e Eduardo Bolsonaro são destituídos de diretórios do PSL .
Flávio e Eduardo Bolsonaro são destituídos de diretórios do PSLSegundo o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), ambos foram desligados nessa semana. O Estadão/Broadcast apurou que desde segunda-feira, Eduardo não tinha mais acesso ao sistema do partido e que haviam lhe tirado uma senha que possibilitava a ele operar o sistema da legenda.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!