Política: Planalto estuda liberar voos em classe executiva para ministros - - PressFrom - Brasil

Política Planalto estuda liberar voos em classe executiva para ministros

09:20  21 outubro  2019
09:20  21 outubro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Tufão causa enchente e deslizamentos no Japão e paralisa Tóquio

  Tufão causa enchente e deslizamentos no Japão e paralisa Tóquio Tufão causa enchente e deslizamentos no Japão e paralisa TóquioTÓQUIO (Reuters) - Um dos tufões mais poderosos que já atingiram Tóquio paralisou a capital japonesa no sábado, deixando milhões confinados em casa e as ruas desertas e duas pessoas mortas pela forte chuva e vento, que ainda causou enchentes e danos generalizados.

Uma alternativa em estudo pelo governo é liberar a classe executiva para os ministros que tiverem mais de 60 anos (essa permissão beneficiaria hoje A viagem em voos da Força Aérea Brasileira é a preferida das autoridades pelas poltronas, todas de classe executiva , pela autonomia de escolher o

Uma alternativa em estudo pelo governo é liberar a classe executiva para os ministros que tiverem mais de 60 anos (essa permissão beneficiaria hoje A viagem em voos da Força Aérea Brasileira é a preferida das autoridades por causa das poltronas, todas de classe executiva , da autonomia em

Aviões da FAB são usados por ministros em viagens internacionais; poltronas são todas de classe executiva © DIDA SAMPAIO/ESTADÃO Aviões da FAB são usados por ministros em viagens internacionais; poltronas são todas de classe executiva

BRASÍLIA – Insatisfeitos por terem que voar de classe econômica, ministros convenceram o Palácio do Planalto a estudar mudanças que possam garantir mais conforto a integrantes do primeiro escalão nas viagens internacionais. A Controladoria-Geral da União (CGU), por sua vez, considera liberar carona a parentes de ministros nos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). O governo está analisando o impacto econômico e também político das medidas impopulares.

Ao Estado, o ministro da CGU, Wagner Rosário, afirmou que não considera haver ilegalidade nas caronas dadas por ministros a parentes, parlamentares e mesmo empresários nas aeronaves oficiais por não acarretarem despesas extras.

Com receitas de leilão de petróleo, governo deve liberar R$ 7,3 bi do Orçamento

  Com receitas de leilão de petróleo, governo deve liberar R$ 7,3 bi do Orçamento Com receitas de leilão de petróleo, governo deve liberar R$ 7,3 bi do OrçamentoA liberação foi acertada nesta segunda, 14, e está sendo possível por causa, principalmente, doleilão de petróleo da semana passada que garantiu uma receita de R$ 9 bilhões. Esse dinheiro não estava previsto nas contas do governo.

Uma alternativa em estudo pelo governo é liberar a classe executiva para os ministros que tiverem mais de 60 anos (essa permissão beneficiaria A viagem em voos da FAB (Força Aérea Brasileira) é a preferida das autoridades pelas poltronas, todas de classe executiva , pela autonomia de escolher

Vai viajar de Classe Exeutiva? Encontre aqui as melhores promoções para os melhores destinos do mundo. Promoção de Passagens em CLASSE EXECUTIVA para A ÁFRICA DO SUL: Cape Town ou Joanesburgo!

Rosário disse não ver irregularidade, por exemplo, na viagem em que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, transportou a mulher, Maria Eduarda de Seixas Corrêa, em maio para Paris. Ainda naquele mês, parentes do presidente Bolsonaro viajaram em helicóptero da Aeronáutica de São Paulo para o casamento, no Rio, do filho dele, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

As justificativas para reservar um voo da FAB cabem a cada ministro, que pode escolher o número de passageiros. A Aeronáutica não faz uma análise da fundamentação dos pedidos dos ministérios.

O ministro da CGU negou que o governo esteja preparando uma “flexibilização” das normas dos voos da FAB. Ele prefere chamar de “adaptação à realidade dos fatos”. “Estamos fazendo um diagnóstico, que pode levar a apresentar ao presidente alguma proposta de mudança da norma, ou não”, disse.

Bolsonaro lança ofensiva para tornar Eduardo líder do PSL na Câmara

  Bolsonaro lança ofensiva para tornar Eduardo líder do PSL na Câmara Bolsonaro lança ofensiva para tornar Eduardo líder do PSL na Câmara“O presidente da República está ligando para cada parlamentar e cobrando o voto no filho do presidente. Me parece que a oposição vai ficar muito feliz, porque pelo menos o filho do presidente não vai para Washington”, afirmou.

Além de Noronha, viajaram em classe executiva para a Alemanha os ministros do STJ Paulo de Tarso Sanseverino, Isabel Gallotti, Ricardo Villas Bôas Cueva e Sebastião Reis Júnior. Sanseverino está encerrando o seu mandato no conselho.

Explicamos todas as diferenças entre classe econômica, executiva e primeira classe pra você decidir bem na É seguro dizer que a maior parte da humanidade se vira com voos de classe econômica Você pode ver quais tipos de passagens aéreas estão disponíveis para o seu voo usando o filtro

As regras atuais de uso de voos da FAB foram estabelecidas num decreto assinado em 2002 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, que já passou por alterações nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Dilma, por exemplo, proibiu os ministros de usar aeronaves da FAB para voltarem aos seus locais de domicílio. “O que a gente vai verificar é se o uso está dentro da normalidade. Se não necessita nenhum tipo de mudança (na regra), não vamos fazer”, afirmou Rosário.

A obrigatoriedade de os ministros viajarem na classe econômica passou a valer em 2018. O decreto assinado pelo então presidente Michel Temer é criticado reservadamente por ministros, que se queixam de não poder esticar as pernas nos voos, além do desconforto de longas horas de viagem e da falta de privacidade até para estudar assuntos de governo durante o trajeto. A classe executiva conta com poltronas largas, cardápios variados e acesso a salas VIP nos aeroportos.

Protestos e toque de recolher no Chile afetam voos; veja situação dos voos

  Protestos e toque de recolher no Chile afetam voos; veja situação dos voos Protestos e toque de recolher no Chile afetam voos; veja situação dos voosO Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, tem nove voos vindos de Santiago nesta segunda-feira, além de outros 10 que têm a capital chilena como destino, incluindo companhias aéreas variadas. Até as 8 horas, os únicos cancelamentos confirmados são dos voos LA755 e LA764, respectivamente com destino e saída de Guarulhos, ambos da Latam.

Classe Executiva : antes de levantar voo , os comissários passaram servindo balas e água nos dois voos . Na ida, como fiz escala em GRU, no voo de ponte aérea, serviram um lanche simples. No voo diurno, de ida (GRU-JFK), foi servido, primeiramente, café da manhã (vide foto do cardápio) bem rico

Os voos internacionais em classe executiva são o sonho ou a meta de muitos passageiros. Poltronas confortáveis, que muitas vezes se Já temos muitas avaliações publicadas aqui no Melhores Destinos de voos na classe executiva , mas hoje damos início a uma série com várias companhias.

Uma alternativa em estudo pelo governo é liberar a classe executiva para os ministros que tiverem mais de 60 anos (essa permissão beneficiaria hoje sete integrantes do primeiro escalão) ou para todos quando a viagem levar mais de oito horas.

A reportagem ouviu sete ministros de diferentes áreas do governo e eles foram unânimes em criticar a obrigatoriedade de usarem a classe econômica. A norma costuma ser classificada como “absurda”. O argumento é que ministro de Estado não viaja a passeio e a exigência acaba se configurando como “um exagero desnecessário” e, em alguns casos, “um constrangimento”.

Se os atuais ministros preferem não expor publicamente as críticas para evitar ataques nas redes sociais, os antecessores falam abertamente do “problema”. Ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, o general da reserva Sérgio Etchegoyen disse ao Estado que “sentiu na pele o absurdo desta restrição”. Ele observou que, pelo fato de ter 65 anos na época e duas próteses na coluna, chegou “quebrado” à China depois de um longo voo em classe econômica.

Protestos e toque de recolher no Chile afetam voos; veja situação dos voos

  Protestos e toque de recolher no Chile afetam voos; veja situação dos voos Uma moradora do Tennessee (EUA) descobriu recentemente que foi adotada e que tinha uma irmã em paradeiro desconhecido há muito tempo. Na quarta-feira passada, Suzan Baekkelund, de 76 anos, encontrou Jackie Murphy, sua irmã de 80, pela primeira vez.

Os passageiros da Classe Executiva podem aproveitar as vantagens exclusivas como linhas especiais de check-in, a privacidade e o máximo conforto, Acesso a todo Copa Clube, Clubes e Em voos internacionais, o serviço de comida inclui excelentes vinhos, e licores e nossa melhor seleção gourmet.

– Ministros , secretários- executivos e secretários-gerais dos Ministérios; – Comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica e o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. “A regra, porém, só se aplica àqueles que tenham 65 anos ou mais e em viagens que duram mais de oito horas.

“Não é uma regra justa. Há regras mais justas que podem ser aplicadas como as que vigoram na Organização das Nações Unidas (ONU), que autorizam voos em classe executiva a partir de “X” horas de voo e para quem tem acima de determinada idade.”

FAB. Segundo o general, muitos ministros usavam aviões da FAB para fazer voos internacionais por causa da restrição.

Embora a prática de uso de voos da FAB para viagens internacionais seja corriqueira, há quem observe que essa permissão possa ser até considerada ilegal, já que o decreto que dispõe sobre o transporte aéreo de autoridades em aeronaves da Aeronáutica fala apenas de deslocamento no território nacional.

Ministros costumam pagar para viajar com conforto

É comum ministros receberem ofertas de estatais e empresas de economia mista para custearem a diferença das passagens entre uma apertada poltrona na classe econômica e a mais confortável na executiva. Em muitos casos, os integrantes do governo usam suas milhas ou pagam do próprio bolso a diferença para viajar com conforto.

A polêmica sobre ministros e assessores viajarem em classe executiva e terem altos gastos com diárias em hotéis de luxo tiveram início com a ex-ministra da Secretaria de Assistência e Promoção Social, Benedita da Silva, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em setembro de 2003, ela foi para Buenos Aires participar de um “café da manhã de orações”, um evento evangélico, com despesas pagas pelo governo. Ela deixou o cargo na Esplanada quatro meses depois e a Comissão de Ética Pública, na ocasião, cobrou que devolvesse o dinheiro gasto.

PSL avalia suspensão de Eduardo Bolsonaro e outros 18 deputados

  PSL avalia suspensão de Eduardo Bolsonaro e outros 18 deputados PSL avalia suspensão de Eduardo Bolsonaro e outros 18 deputadosDe acordo com o líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), o grupo de deputados terá cinco dias para se defender antes que a sigla determine a suspensão. No caso de ser suspenso, Eduardo terá que deixar a liderança, e a Executiva também analisa a questão do diretório estadual de São Paulo, onde o deputado detém a presidência.

Buscando oferecer mais conforto e comodidade aos passageiros, a Planalto oferece espaços diferenciados para os seus passageiros nas Rodoviárias das cidades de Porto Alegre, Santa Maria, Curitiba, Cascavel, Florianópolis e Luiz Eduardo Magalhães.

Teste seus conhecimentos com o Estuda .com - Plataforma educacional para estudantes ENEM, Vestibulares, OAB e TRT. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes, estudar ,alunos,simulados,questões enem,simulados enem

A viagem em voos da Força Aérea Brasileira é a preferida das autoridades pelas poltronas, todas de classe executiva, pela autonomia de escolher o próprio horário de voo, por não precisar enfrentar filas de terminais e estipular o próprio limite de peso das bagagens. A FAB, porém, costuma fazer até mais escalas nas viagens internacionais que as companhias aéreas porque os aviões são menores e têm muito menos autonomia.

No posto do primeiro escalão que mais exige viagens internacionais, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, recorre a aviões da FAB até para destinos de fácil acesso por meio de voos comerciais, como Nova York, Paris ou Buenos Aires. Ele fez 19 viagens em aeronaves oficiais em levantamento feito pela reportagem até 10 de outubro.

O Itamaraty argumenta que as atribuições do chefe das Relações Exteriores exigem constantes deslocamentos para o exterior, com agendas intensas que demandam agilidade.

Voos com aviões da FAB são mais caros

O uso de aviões da FAB para viagens internacionais tem custo alto. A hora de voo de um jato Legacy, que costuma ser usado nesses voos internacionais de ministros, é estimada em cerca de US$ 6 mil, mais de R$ 25 mil.

Uma viagem de Brasília para Nova York, por exemplo, em classe econômica, pode custar, em média, de R$ 3 mil a R$ 5 mil. Na classe executiva, de R$ 15 mil a R$ 20 mil, sempre com pelo menos uma escala em cerca de 13 horas de voo. Já o voo de dez horas em avião da FAB de Brasília a Nova York custa pelo menos de R$ 250 mil. A mesma conta vale para voos nacionais. O trajeto de Brasília a São Paulo custa ao contribuinte R$ 37,5 mil.

Presidente em exercício, Alcolumbre vai propor MP para liberar verbas para combate a óleo .
Presidente em exercício, Alcolumbre vai propor MP para liberar verbas para combate a óleo no Nordeste "Identificamos que será muito mais cômodo e produtivo se o governo federal puder, do ponto de vista legislativo, auxiliar o Nordeste, partindo do princípio que uma MP pode resolver imediatamente o custeio e manutenção das despesas (com a limpeza das praias). O parlamento brasileiro é reticente com esse instrumento chamado MP, mas é uma ferramenta eficaz de combate imediato a episódios dessa natureza, já utilizada por outros governos", declarou em entrevista coletiva.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 27
Isto é interessante!