Política Guedes minimiza perdas da Previdência e projeta ganho com Estados e municípios

03:10  23 outubro  2019
03:10  23 outubro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Previdência dos militares e cessão onerosa movimentam semana do Congresso

  Previdência dos militares e cessão onerosa movimentam semana do Congresso Previdência dos militares e cessão onerosa movimentam semana do CongressoOs deputados aprovaram em 9 de outubro a partilha dos cerca de R$ 70 bilhões do leilão do pré-sal marcado para o dia 6 de novembro entre União, Estados e municípios. Tirando a parte do governo federal, ainda sobram R$ 22 bilhões que serão divididos entre os governadores e prefeitos.

O ministro Paulo Guedes (Economia) começa a delinear sua agenda pós- Previdência em reunião com todos os secretários especiais nesta quinta (11). A prioridade é estimular crescimento e geração de emprego —e um dos pilares da nova fase será uma reforma do Estado .

Secretaria de Previdência Ministério da Economia. Notícias. Legislação. Conselho Nacional de Previdência Complementar. Participação Social. Auditorias. Convênios e Transferências. Receitas e Despesas.

Ministro da Economia, Paulo Guedes, foi ao Senado durante votação da reforma© Sérgio Lima/Poder360 Ministro da Economia, Paulo Guedes, foi ao Senado durante votação da reforma

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta 3ª feira (22.out.2019), logo depois da aprovação em 2º turno da reforma da Previdência no Senado, que não há problema a reforma não economizar R$ 1 trilhão em 10 anos se Estados e municípios conseguirem fazer reforma também.

“Se vem os Estados e municípios com mais R$ 400 [bilhões], não faz mal a nossa não chegar a R$ 1 trilhão. Porque não adianta o federal ter R$ 1 trilhão e Estados e municípios não. O ideal é que Estados e municípios venham junto”, afirmou.

Segundo ele, o próximo passo do governo será o pacto federativo. O pacote de medidas deverá ser apresentado na próxima semana. Guedes adiantou, contudo, que a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do pacto começará pelo Senado.

FAO: América Latina é responsável por 20% das perdas de alimentos no mundo

  FAO: América Latina é responsável por 20% das perdas de alimentos no mundo América Latina e Caribe são responsáveis por 20% da comida que se perde no mundo desde a colheita até a sua chegada aos pontos de venda, segundo um informe da oficina regional da FAO revelado nesta segunda-feira. O Índice de Perda de Alimentos desenvolvida pela FAO permite aos países medir a quantidade de alimentos perdidos depois da colheita e durante o armazenamento, transporte e processamento, mas sem incluir o nível da venda no varejo (ou quando chega aos supermercados e lojas), quando a perda se transforma formalmente em desperdício.Reunindo 9% da população global, a região é responsável por um quinto das perdas de alimentos.

A Reforma da Previdência é a prioridade do governo Bolsonaro para 2019, e tem dividido opiniões em todo o país. Em 20 de fevereiro de 2019 o governo Bolsonaro entregou ao Congresso sua proposta de Reforma da Previdência , que tornou-se a prioridade de seu primeiro ano de administração.

Guedes listou medidas que, segundo ele, serão adotadas após as mudanças previdenciárias, como a reforma tributária e o que ele chama de "choque de energia barata", com mudanças para o setor, e mudanças na distribuição de recursos entre Estados e municípios . "O Brasil deveria estar

Já outras reformas que devem ser encaminhadas terão seus caminhos definidos pelos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), respectivamente.

Nós vamos colocar os estudos que fizemos e, dessa vez, o presidente da Câmara e o presidente do Senado vão fazer o processamento político. Eles é que vão dizer, ‘olha, manda a tributaria para uma comissão mista, de Câmara e Senado, mandem a reforma do pacto federativo sob forma de PEC direto para o Senado“, completou.

Guedes se disse com 1 bom sentimento depois da aprovação e com sensação de que o Congresso fez 1 bom trabalho. Sobre o pacto federativo, ressaltou que há diversas dimensões.

“Ele tem a reforma administrativa, ele tem a descentralização dos recursos, o que nós chamamos de mais Brasil e menos Brasília. Ele tem várias dimensões e ele vai estar saindo semana que vem e vocês”, disse.

_____________________

Governo e Congresso querem ‘forçar’ Estados a aderir à nova Previdência .
Governo e Congresso querem ‘forçar’ Estados a aderir à nova PrevidênciaA ideia inicial defendida pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, sempre foi de que as mudanças propostas para a Previdência valessem também para Estados e municípios. Mas, para que isso acontecesse, os parlamentares cobravam que governadores e prefeitos encampassem e defendessem em público as reformas. Como essa defesa nunca foi uma unanimidade, deputados e senadores acabaram aprovando as mudanças apenas para os servidores federais.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!