Política: PSL divulga ferramenta com gastos após Bolsonaro pedir bloqueio de repasses - - PressFrom - Brasil

Política PSL divulga ferramenta com gastos após Bolsonaro pedir bloqueio de repasses

01:15  01 novembro  2019
01:15  01 novembro  2019 Fonte:   correiobraziliense.com.br

TSE quer pedir gastos do PSL com mensagens pró-Bolsonaro no WhatsApp

  TSE quer pedir gastos do PSL com mensagens pró-Bolsonaro no WhatsApp TSE quer pedir gastos do PSL com mensagens pró-Bolsonaro no WhatsAppA intenção foi manifestada depois de reportagem publicada pelo site Vortex Media afirmar que gastos da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), entre eles com disparos de mensagens pelo WhatsApp, não foram incluídos na prestação de contas do então candidato a presidente.

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro pedir o bloqueio de repasses do fundo eleitoral para o PSL , o presidente da sigla, Luciano Bivar, anunciou uma ferramenta no site da legenda para divulgar as contas partidárias semanalmente.

Governo preparou um texto dividido em três eixos, mas sabe que, caso trave uma disputa com o Parlamento, corre o risco de ver lideranças partidárias ganharem mais uma vez 19:13 - 31/10/2019 - Compartilhe PSL divulga ferramenta com gastos após Bolsonaro pedir bloqueio de repasses .

O presidente do PSL, Luciano Bivar, anunciou a ferramenta no site da legenda© Luis Macedo/Acervo Câmara dos Deputados O presidente do PSL, Luciano Bivar, anunciou a ferramenta no site da legenda

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro pedir o bloqueio de repasses do fundo eleitoral para o PSL, o presidente da sigla, Luciano Bivar, anunciou uma ferramenta no site da legenda para divulgar as contas partidárias semanalmente.

A criação da ferramenta é uma resposta do grupo de Bivar às acusações de aliados de Bolsonaro sobre a falta de transparência nas contas do PSL. O objetivo, segundo pessoas próximas ao presidente do partido, é minar a estratégia jurídica do grupo bolsonarista, que pretendia sair do partido sem perder o mandato nem o fundo eleitoral usando, como argumento na Justiça, a suposta falta de acesso às contas partidárias.

Ateus processam Bolsonaro, Davi e Maia por viagem a canonização

  Ateus processam Bolsonaro, Davi e Maia por viagem a canonização Ateus processam Bolsonaro, Davi e Maia por viagem a canonizaçãoPara a associação, isso teria acontecido com a viagem de autoridades para a canonização de Irmã Dulce no Vaticano. Na ação civil pública, protocolada na última terça-feira (22) na Justiça Federal da 1ª Região, reivindicam que o presidente Jair Bolsonaro (PSL), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) sejam obrigados a devolver aos cofres públicos a verba gasta com a permissão deles. Além do reembolso dos gastos, a associação pede também que a Justiça proíba o governo federal de custear novas viagens para cerimônias de canonização.

O presidente Jair Bolsonaro e 23 parlamentares do PSL pediram à Procuradoria-Geral da República para solicitar ao Tribunal Superior Eleitoral o bloqueio do fundo partidário da legenda O grupo quer que o PSL seja impedido de movimentar os recursos recebidos, além de bloquear novos repasses .

Atualmente, há 75 pedidos de criação de partidos pendentes no tribunal. Apenas dois, no entanto, estão prontos para julgamento: o do Partido Nacional Corinthiano, de relatoria do ministro Jorge Após Bolsonaro pedir bloqueio de repasses a partido, PSL divulga ferramenta com gastos .

"Para que não haja nenhuma dúvida sobre a transparência das contas do partido, o diretório nacional decidiu que os dados que já eram públicos e estavam disponíveis na página da Justiça Eleitoral também poderão ser consultados na página do PSL (…) Além da inclusão dos dados que já eram públicos, o diretório nacional contratou empresa especializada para criação de um ambiente digital com ampla divulgação em tempo real das receitas recebidas pelo partido e, semanalmente, das despesas realizadas", disse Bivar, em nota.

O aumento vertiginoso dos recursos públicos recebidos pelo PSL depois que o partido passou de nanico a uma das maiores bancadas do Congresso é um dos elementos da crise entre as alas bivarista e bolsonarista do partido que já dura algumas semanas. Segundo cálculos, o PSL vai receber mais de R$ 800 milhões referentes aos fundos Partidário (R$ 110 milhões por ano) e Eleitoral (R$ 200 milhões por eleição) nos quatro anos do mandato de Jair Bolsonaro.

A ala bolsonarista pediu, na Justiça, que a direção nacional abra as contas referentes ao exercício de 2019. O pedido é parte da estratégia jurídica para o desembarque dos aliados do presidente do partido. A ideia é, segundo advogados que acompanham a crise, abrir uma "janela" para a debandada com o argumento de que a direção, sob o comando de Bivar, não é transparente.

Na tentativa de esvaziar a estratégia dos bolsonaristas, Bivar colocou à disposição uma série de documentos na sede do partido, em Brasília. Segundo o dirigente, até agora ninguém apareceu para analisar a papelada.

_________________________

‘Cada deputado responda’, diz Eduardo Bolsonaro sobre gastos com empresas de fachada .
‘Cada deputado responda’, diz Eduardo Bolsonaro sobre gastos com empresas de fachadaO Estado também mostrou, em reportagem publicada na última segunda, 4, que deputados do PSL têm contratado consultoria de advogados particulares com dinheiro da cota parlamentar.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!