Política Após acusações de Bolsonaro, Ministério Público pede explicações ao PSL

22:30  01 novembro  2019
22:30  01 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Em áudio, Queiroz diz temer consequências de investigação do MP-RJ

  Em áudio, Queiroz diz temer consequências de investigação do MP-RJ Em áudio, Queiroz diz temer consequências de investigação do MP-RJ“O MP tá com uma p* do tamanho de um cometa para enterrar na gente”, diz Queiroz em áudio de julho deste ano. A declaração faz parte de uma sequência de conversas de WhastaApp recentemente divulgadas.

Witzel rebate acusações de Bolsonaro : 'não tenho bandido de estimação' - Продолжительность: 3:18 Os Pingos nos Is 46 835 просмотров.

Após acusações de Bolsonaro , MP pede explicações ao PSL . Partido Militar vira opção para Bolsonaro caso saia do PSL . Após a fala do filho "03" de Jair Bolsonaro , parlamentares da oposição avisaram que entrariam com representação no Conselho de Ética da Câmara pedindo a

BRASÍLIA - O Ministério Público Eleitoral pediu explicações ao PSL sobre as suspeitas de “indícios de ilegalidades” na movimentação do dinheiro do partido levantadas pelo presidente Jair Bolsonaro e um grupo de parlamentares à Procuradoria Geral da República (PGR). Bolsonaro acionou a PGR na última quarta-feira, 30, pedindo o bloqueio do fundo partidário de seu partido e o afastamento do presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE), do cargo em “nome da transparência”.

A notificação foi feita ao PSL e a Bivar por e-mail. O documento reproduz o pedido feito por Bolsonaro, que quer a abertura de uma investigação para a apuração do uso dos repasses à legenda pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), "em nome da transparência, da moralidade e do resguardo e proteção do patrimônio público".

Witzel nega que tenha conversado com Bolsonaro sobre depoimento de porteiro

  Witzel nega que tenha conversado com Bolsonaro sobre depoimento de porteiro Witzel nega que tenha conversado com Bolsonaro sobre depoimento de porteiro"Eu jamais vazei qualquer tipo de documento. Sequer tive acesso a documentos que constam dessa investigação. E se esse documento vazou, como foi apresentado ontem (terça-feira, 29/10) numa emissora de televisão, que a Polícia Federal investigue e tome as providências", afirmou o governador, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Mas foi alvo de várias acusações criminais. No portal do Supremo, aparece como réu em duas ações penais, nas quais é acusado de injúria É ainda investigado pelo Ministério Público por apologia da tortura, por ter homenageado o coronel Brilhante Ustra, primeiro torturador reconhecido como tal pelo

Após acusações de Bolsonaro , MP eleitoral pede explicações ao PSL . A declaração do WhatsApp surge após o relator da prestação de contas da campanha de Bolsonaro no TSE, ministro Luís Roberto Barroso, atender a um pedido de área técnica da Corte e determinar que as principais

“Vejo com naturalidade esse pedido. Vai ser bom para mostrar que não há nada de errado com as contas do partido”, afirmou o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), que virou o braço-direito de Bivar na disputa interna entre o dirigente e o presidente da República.

O deputado federal Luciano Bivar (PE), presidente do PSL    © Dida Sampaio/Estadão O deputado federal Luciano Bivar (PE), presidente do PSL

Os advogados do presidente Jair Bolsonaro afirmam que o PSL tem apresentado suas contas de "forma precária" que dificultam as “fiscalizações das verbas públicas destinadas ao partido". O pedido sugere ainda que a Receita Federal seja acionada para checar os documentos fiscais e de todos os gastos e despesas da sigla.

Além de Bolsonaro, assinam a representação um grupo de 21 parlamentares alinhados ao presidente e seus dois filhos - Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Eles acusam Bivar de administrar os recursos partidários numa "caixa-preta".

Moro pede que PGR investigue citação a Bolsonaro e aponta ''equívocos''

  Moro pede que PGR investigue citação a Bolsonaro e aponta ''equívocos'' Moro pede que PGR investigue citação a Bolsonaro e aponta ''equívocos''No documento, Moro destaca que Bolsonaro estava em Brasília no dia em que um porteiro do condomínio afirma que o acusado Élcio de Queiroz esteve no Condomínio Vivendas da Barra, onde o presidente tem casa. A testemunha afirma que Élcio afirmou que iria para a casa de número 58, que pertence a Jair Bolsonaro.

Ao montar seu ministério , Bolsonaro deixou claro que o discurso de campanha de combate ao que seu círculo A guerra no PSL foi só um dos aspectos da falta de experiência de Bolsonaro em lidar com Moro pediu repetidas vezes que Bolsonaro vetasse o item. Já os problemas de Moro não se

Denise Campos de Toledo, Augusto Nunes e José Maria Trindade comentam a fala do vice de Jair Bolsonaro em evento no Rio Grande do Sul. MPE pede explicações ao PSL após acusações de Bolsonaro - Продолжительность: 3:30 Os Pingos nos Is 11 229 просмотров.

No mesmo dia em que o presidente acionou a PGR, o PSL divulgou, em seu site, o relatório de receitas e de despesas do partido em agosto. O partido anunciou também tornar público todas as receitas e despesas de 2019 e a criação de um sistema para colocar as contas do partido na internet em tempo real.

Em nota, o presidente do partido, Luciano Bivar, afirmou que “não são verdadeiras” as acusações do presidente Bolsonaro de que não há transparência nas contas do PSL. “Não são verdadeiras as insinuações de que o partido seria ou teria uma ‘caixa-preta’ ou que suas contas não seriam transparentes”, afirmou o dirigente.

O balancete demonstra que o saldo nas contas do partido era, em agosto, R$ 57 milhões – somando as receitas da legenda, da Fundação Índigo e do PSL Mulher. As despesas no mesmo período foram de R$ 5,5 milhões. O maior gasto foi com os eventos de filiação nos quais o partido gastou R$ 3,9 milhões.

Augusto Aras vai remeter caso de Bolsonaro como ‘vítima’ ao MPF no Rio

  Augusto Aras vai remeter caso de Bolsonaro como ‘vítima’ ao MPF no Rio Augusto Aras vai remeter caso de Bolsonaro como ‘vítima’ ao MPF no RioSegundo Moro, o presidente Jair Bolsonaro pode estar sendo vítima de falso testemunho, denunciação caluniosa e crimes conexos.

A troca de acusações entre Bolsonaro e Joice é mais uma marca do afastamento entre o presidente e a deputada, que foi líder do governo no Congresso durante a maior parte de 2019, até ser destituída do cargo durante o episódio da "guerra das listas", quando grupos ligados ao presidente Jair

Exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro em outubro, Queiroz atuava como motorista e segurança do deputado. Ainda segundo a imprensa, ele era servidor público O mapeamento do Coaf foi realizado a pedido de procuradores da República, a fim de traçar um padrão entre as movimentações.

Precedente

A disputa entre Bivar e Bolsonaro opõe dois ex-ministros do TSE: Admar Gonzaga (amigo pessoal de Bolsonaro, que já se referiu ao advogado como “meu peixe”) e Henrique Neves (que está prestando assistência jurídica ao partido). Fontes que acompanham o caso informaram ao Estado que não há precedente de afastamento de presidente de partido pelo TSE, e sim de suspensão e bloqueio de recursos do Fundo Partidário.

Admar já advogou para Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), garantindo na Justiça o direito do filho do presidente de concorrer ao cargo de vereador no início de carreira, aos 17 anos – em 2000, Carlos tornou-se o mais jovem vereador da história do Brasil. Hoje, Admar divide com a advogada Karina Kufa a defesa do presidente da República.

As despesas com Kufa também constam no documento divulgado pelo PSL na última quarta-feira. Em um campo da tabela com o nome da defensora, o partido cita gastos com três contratos com Kufa no valor somado de R$ 140 mil e outras despesas que, juntas com os contratos, totalizam R$ 474 mil.

O partido juntou no mesmo campo relativo a Kufa as despesas com o diretório de São Paulo que era comandado por Eduardo Bolsonaro. Apesar do filho do presidente ser o presidente estadual do PSL em São Paulo, era a advogada quem dava as ordens internamente na legenda estadual.

___________________________________

Procuradoria pede à PF inquérito sobre depoimento do porteiro do condomínio de Bolsonaro no caso Marielle .
Procuradoria pede à PF inquérito sobre depoimento do porteiro do condomínio de Bolsonaro no caso MarielleNo último dia 30, o procurador-geral da República, Augusto Aras encaminhou à Procuradoria da República no Rio de Janeiro o ofício assinado pelo ministro Sérgio Moro, que pedia a abertura de um inquérito para apurar se houve 'tentativa de envolvimento indevido' do nome do presidente na investigação sobre o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro  Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 2
Isto é interessante!