Política ‘Cada deputado responda’, diz Eduardo Bolsonaro sobre gastos com empresas de fachada

02:41  07 novembro  2019
02:41  07 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Eduardo Bolsonaro fala em repressão policial se protestos como os do Chile chegarem a Brasil

  Eduardo Bolsonaro fala em repressão policial se protestos como os do Chile chegarem a Brasil Eduardo Bolsonaro fala em repressão policial se protestos como os do Chile chegarem a Brasil"Não vamos deixar, não vamos deixar isso aí vir para cá. Se vier para cá, vai ter de se ver com a polícia. E se eles começarem a radicalizar do lado de lá, a gente vai ver a história se repetir. Aí é que eu quero ver como é que a banda vai tocar", disse o filho do presidente da República.

Às vezes, isso pode acontecer se você tiver problemas de conexão com a Internet ou estiver executando software/plug-ins que afetem o tráfego da Internet.

Eduardo Nantes Bolsonaro GORB (Rio de Janeiro, 10 de julho de 1984) é um policial federal e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal (PSL). Filho do atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro , é deputado federal pelo estado de São Paulo desde 2015.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no plenário da Câmara dos Deputados © Dida Sampaio/Estadão O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no plenário da Câmara dos Deputados

BRASÍLIA – O deputado federal Eduardo Bolsonaro, líder do PSL na Câmara, disse nesta quarta-feira, 6, que cada parlamentar deva responder por sua "falta individual", em referência às reportagens do Estado que revelaram que políticos do partido do presidente da República contrataram empresas que não existem nos endereços informados nas notas fiscais.

O Estado também mostrou, em reportagem publicada na última segunda, 4, que deputados do PSL têm contratado consultoria de advogados particulares com dinheiro da cota parlamentar.

PSOL e PT estudam representações contra Eduardo na Câmara e no STF por fala sobre 'novo AI-5'

  PSOL e PT estudam representações contra Eduardo na Câmara e no STF por fala sobre 'novo AI-5' PSOL e PT estudam representações contra Eduardo na Câmara e no STF por fala sobre 'novo AI-5'"Em menos de uma semana, Eduardo Bolsonaro volta a defender regime de exceção e ameaça a esquerda. O Ministério Público (no caso do deputado, seria a Procuradoria Geral da República por conta da prerrogativa de foro) e o Supremo Tribunal Federal precisam tomar providências e não vamos nos intimidar, continuaremos denunciando o desmonte e abusos. A população precisa saber o que vocês estão fazendo”, afirmou a presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Terceiro filho do Deputado Federal Jair Bolsonaro a ser eleito a um cargo público, eleito deputado federal nas eleições de São Paulo em 2014, com 82.224 votos. Fale conosco. Câmara dos deputados . Gabinete Deputado Eduardo Bolsonaro .

Direção de jornalismo: Barbosa Neto Assistente de jornalismo: Fernandes Cortéz Roteiro: Fernandes Araújo Direção, edição e câmera: Caveirinha Iluminação: Marco Aurélio Tufão Operador de teleprompter: Carlos Eduardo Lima Câmera auxiliar: Renata Albuquerque Pauta: José Oliveira

Ao sair de uma audiência na Comissão de Segurança Pública, Eduardo foi questionado pela reportagem o gasto da verba de gabinete com empresas "fantasmas". "Cada parlamentar que responda por sua falta individual", afirmou o deputado.

Em seguida, o líder do PSL da Câmara manifestou apoio à fiscalização dos gastos públicos por parte da imprensa. "Tem o Portal da Transparência. A imprensa cumpre o papel dela de fiscalizar e fazer o controle. Ninguém gosta de ser controlado, não é? Mas são os parlamentares que têm que dar as explicações."

O Estado mostrou que 20 dos 53 deputados do PSL emitiram notas em nomes de empresas que não existem nos endereços informados. São negócios que informam funcionar em estabelecimentos como lava jato, salão de beleza, escritórios de contabilidade e endereços que nem sequer existem de fato.

Eleitos com o discurso de renovação política, parlamentares da bancada também gastaram R$ 423 mil emitindo notas fiscais em nome de escritórios de advocacia que defendem eles próprios em processos atuais ou recentes, conforme consultas feitas pela reportagem nos Tribunais de Justiça de seus respectivos estados.

_____________________

Bolsonaro comemora fechamento de empresas na Argentina e abertura no Brasil .
Bolsonaro comemora fechamento de empresas na Argentina e abertura no BrasilA Honda havia anunciado o fim da produção de automóveis na Argentina em 13 de agosto deste ano, mais de 2 meses antes das eleições argentinas que colocaram o peronista Alberto Fernández na presidência, motivo de incômodo para Bolsonaro.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!