Política Bolsonaro transfere mais sete órgãos de Cultura para o Turismo, incluindo Ancine e Funarte

14:45  08 novembro  2019
14:45  08 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Miguel Proença, presidente da Funarte, é exonerado

  Miguel Proença, presidente da Funarte, é exonerado Miguel Proença, presidente da Funarte, é exoneradoMiguel Proença, que era diretor da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro,assumiu o posto na Funarte em fevereiro, depois da saída do ator Stepan Nercessian.

O presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto © DIDA SAMPAIO/ESTADÃO O presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto

O governo federal decidiu colocar na estrutura do Ministério do Turismo sete órgãos da área de cultura que estavam sob o comando do Ministério da Cidadania, de Osmar Terra. Decreto presidencial publicado hoje no Diário Oficial da União (DOU) torna vinculados ao Turismo a Agência Nacional do Cinema (Ancine), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a Fundação Biblioteca Nacional, a Fundação Casa de Rui Barbosa, a Fundação Cultural Palmares e a Fundação Nacional de Artes (Funarte).

'Defender Fernanda Montenegro foi determinante', diz presidente da Funarte exonerado

  'Defender Fernanda Montenegro foi determinante', diz presidente da Funarte exonerado 'Defender Fernanda Montenegro foi determinante', diz presidente da Funarte exoneradoProença prometeu um concerto em homenagem à atriz após, no final de setembro, o diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte, Roberto Alvim, chamá-la de "intocável" e "mentirosa" em publicação nas redes sociais.

A mudança ocorre um dia depois de o governo transferir a Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania para o Ministério do Turismo, liderado pelo ministro Marcelo Álvaro Antônio. Pelo decreto de ontem, também foram para o Turismo o Conselho Nacional de Política Cultural, a Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, a Comissão do Fundo Nacional de Cultura e seis Secretarias.

Com a decisão de Bolsonaro, a pasta de Álvaro Antonio passar a cuidar da política nacional de cultura; da proteção do patrimônio histórico, artístico e cultural; da regulação dos direitos autorais, assistência ao Ministério da Agricultura e ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária nas ações de regularização fundiária, para garantir a preservação da identidade cultural dos remanescentes das comunidades dos quilombos; do desenvolvimento e implementação de políticas e ações de acessibilidade cultural; e da formulação e implementação de políticas, programas e ações para o desenvolvimento do setor museal.

Secretário da Cultura Ricardo Braga é demitido após 2 meses no cargo

  Secretário da Cultura Ricardo Braga é demitido após 2 meses no cargo Secretário da Cultura Ricardo Braga é demitido após 2 meses no cargoA informação foi publicada no Diário Oficial da União. O documento foi assinado nessa 3ª feira (5.nov) pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Também ontem, o governo nomeou o dramaturgo Roberto Alvim para o comando da Secretaria Especial da Cultura. Alvim estava à frente do Centro das Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte e assume o novo cargo no lugar do economista Ricardo Braga, remanejado para uma secretaria do Ministério da Educação.

Em sua live semanal no Facebook, Bolsonaro disse ontem que o novo secretário tem "carta branca" para formar sua equipe com "pessoas adequadas". "Roberto Alvim tem carta branca para com que as pessoas adequadas integrem a Secretaria de Cultura daqui para frente", disse.

Sobre a transferência da área para o Turismo, Bolsonaro comentou na Live que Osmar Terra vinha dizendo que sua pasta estava "sobrecarregada".

Ainda ontem, na entrada do Palácio da Alvorada, Bolsonaro já havia dito que o dramaturgo ganhará "porteira fechada", expressão usada para dizer que o gestor tem total liberdade para compor sua equipe e uma forma de definir que ele chega ao cargo com prestígio.

Questionado sobre a mudança na área, Bolsonaro afirmou: "Está na mão de um tal de Roberto Alvim. Porteira fechada para ele", disse, para depois completar com ironia: "A classe artística deve ficar feliz. Lei Rouanet, vem muita coisa boa por aí."

No fim de setembro, Alvim atacou com ofensas a atriz Fernanda Montenegro. Alvim chamou Fernanda de "mentirosa" e "sórdida" em uma postagem no Facebook, o que provocou a reação da classe artística em defesa da atriz.

____________________

Roberto Alvim, que criticou Fernanda Montenegro, é nomeado novo secretário de Cultura .
Roberto Alvim, que criticou Fernanda Montenegro, é nomeado novo secretário de CulturaAlvim atuava como diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte. No final de setembro, Alvim atacou com ofensas a atriz Fernanda Montenegro. Em uma postagem no Facebook, chamou Montenegro de "intocável" e "mentirosa", o que provocou a reação da classe artística.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 3
Isto é interessante!