Política Governo lança programa que pretende incluir 50 milhões de brasileiros no SUS

05:10  13 novembro  2019
05:10  13 novembro  2019 Fonte:   poder360.com.br

EUA pedem mais informações sobre carne bovina do Brasil e mantêm veto ao produto

  EUA pedem mais informações sobre carne bovina do Brasil e mantêm veto ao produto EUA pedem mais informações sobre carne bovina do Brasil e mantêm veto ao produtoUm relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) foi disponibilizado ao governo brasileiro na última quinta-feira, mas as informações frustraram representantes do governo de Jair Bolsonaro.

Como 50 milhões de brasileiros não podem estar equivocados, descubra a seguir quais são os principais motivos que os levam a comprar online Imagine não precisar sair de casa, encarar filas ou trânsito para fazer a compra que você deseja… Conseguiu pensar? Pois essa é uma das principais

Saiba mais sobre os Programas do Governo de Educação, Social e Renda que são para o seu benefício e de todos os brasileiros . Na primeira fase foram contratadas mais de 1 milhão de moradias. Após esse sucesso, o Programa Minha Casa Minha Vida pretende construir na segunda

Programa Previne Brasil quer incluir 50 milhões de brasileiros no SUS© Reprodução/ Flickr Programa Previne Brasil quer incluir 50 milhões de brasileiros no SUS

O governo federal lançou nesta 3ª feira (12.nov.2019) o programa Previne Brasil, que pretende alterar procedimentos de repasse de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para municípios. A iniciativa visa incluir 50 milhões pessoas nos programas de atenção primária.

Para alcançar a meta, o governo vai aumentar em quase R$ 2 bilhões os repasses para os municípios. O montante passará de R$ 18,3 bilhões para acima de R$ 20 bilhões.

O novo modelo deve levar mais recursos para os municípios que melhorarem a saúde dos brasileiros, especialmente nos serviços de saúde da atenção primária, que cuida dos problemas mais frequentes, como diabetes e hipertensão, por meio de consultas médicas, exames e vacinação, de acordo com o governo.

Redução do gasto social causa preocupação em Maia e Alcolumbre

  Redução do gasto social causa preocupação em Maia e Alcolumbre Redução do gasto social causa preocupação em Maia e Alcolumbre“A gente vai ter muita dificuldade. Incluir inativo dentro da despesa social é um risco muito grande de reduzir o percentual de gastos na área social. E como a despesa do inativo cresce mais que a despesas dos estados e municípios, nós vamos ter uma redução de aplicação de recursos na área social. Vamos ter muita dificuldade de a Câmara compreender isso como um avanço”, afirmou.

O governo brasileiro disse tem conhecimento da rota Bahamas-Estados Unidos há cinco anos. A diretora do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior do Itamaraty afirmou à TV Globo que a Programa Escola Conectada. Auditoria detecta irregularidades em contrato de R$ 3 bi do MEC.

hackers foram responsáveis pelo vazamento de informações de 50 milhões de internautas no mundo inteiro, incluindo do Brasil. O país, inclusive, foi o segundo maior afetado, com cerca de 1,2 milhão de brasileiros que tiveram os seus dados divulgados. Brasil é o segundo país mais afetado no roubo

Antes, a distribuição de recursos era feita com base na quantidade de pessoas residentes e de serviços existentes em cada município, sem considerar o atendimento efetivamente prestado pelas 43 mil Equipes de Saúde da Família (ESF) que atuam no país. Atualmente esses profissionais atendem cerca de 90 milhões de pessoas. A avaliação do governo é de que as equipes podem atender até 140 milhões de pacientes.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que as medidas atingirão, especialmente, as pessoas que recebem benefícios sociais, com baixa renda e idosos que, muitas vezes, acabam não sendo contempladas no atendimento de saúde.

Os recursos devem ser distribuídos com base em 3 critérios: o número de pessoas acompanhadas nos serviços de saúde, em especial as pessoas que recebem benefícios sociais, crianças e idosos; foco no tratamento de doenças crônicas como diabetes e redução de mortes de crianças e mães; e ainda a adesão a programas estratégicos, como Saúde Bucal e Saúde na Hora, que amplia o horário de atendimento à população dos serviços, abrindo durante o almoço, à noite ou aos fins de semana.

Governo lança modelo de financiamento para a saúde primária

  Governo lança modelo de financiamento para a saúde primária Governo lança modelo de financiamento para a saúde primáriaO ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, explicou que houve um cruzamento inédito de dados e foi constatado que cerca de 30 milhões de pessoas consideradas carentes não constavam no cadastro da atenção primária. O cadastramento dos usuários também será feito por meio do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e não apenas pelo Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS).

A presidente Dilma Rousseff lançou nesta quinta-feira o programa Brasil sem Miséria, que pretende tirar da pobreza extrema 16 milhões de brasileiros . A presidente convidou governadores e prefeitos de todo o país para o lançamento do programa , que terá orçamento anual de R$ 20 bilhões.

Um cracker russo vazou recentemente um dump (coleção de arquivos extraídos de um database) com dados sigilosos de mais de 50 milhões de internautas do mundo inteiro, de acordo com informações da PSafe, provedora brasileira de soluções de cibersegurança.

Outro ponto que também será alterado, em relação ao funcionamento atual, é a forma de cadastramento dos usuários do SUS, feito pelos profissionais de saúde e gestores no Sisab (Sistema de Informação da Atenção Básica).

A partir do lançamento do programa, esse cadastramento poderá ser feito também pelo CPF e não apenas pelo Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). De acordo com o ministério, a alteração vai facilitar que os profissionais de saúde, a exemplo das Equipes de Saúde da Família (ESF) e Agentes Comunitários de Saúde, realizem a busca ativa dos pacientes em casos de retornos sobre exames, consultas, situação vacinal, dentre outros.

Com informações da Agência Brasil

Pacote Verde Amarelo veda multas milionárias na área trabalhista .
Medida restringe atuação do MPT.Antes, as TACs não tinham validade e as multas podiam chegar a milhões de reais. Agora, as multas só poderão passar dos R$ 100 mil caso a empresa não cumpra os termos acordados mais de 3 vezes ou em situações que tratem do reconhecimento de vínculo empregatício.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!