Política Maia lança agenda social, pacote de medidas sociais, dia 20 de novembro

01:32  14 novembro  2019
01:32  14 novembro  2019 Fonte:   correiobraziliense.com.br

Juventus lança nova linha de uniformes em parceria com a Palace Skateboard

  Juventus lança nova linha de uniformes em parceria com a Palace Skateboard Juventus lança nova linha de uniformes em parceria com a Palace Skateboard A Adidas, fornecedora de materiais da Juventus, se uniu com a Palace Skateboard, marca britânica de roupas de skate, para lançar a nova linha de uniformes do clube italiano. A nova camisa da Juventus é predominantemente branca e conta com listras pretas. Além disso, aparece com detalhes na cor laranja e verde-limão nas mangas, escudo do clube, nomes, números e logos. Os modelos são inspirados em lançamentos da Adidas para a Copa do Mundo de 2006.

“A nossa agenda é uma agenda que vai além das reformas econômicas”, disse Maia , ao defender que o Legislativo se volte para a área social após aprovar medidas O pacote também inclui propostas, ainda não protocoladas, voltadas à inclusão produtiva de egressos dos programas sociais , a uma

O pacote foi batizado de " agenda social " da Câmara, e foi apresentado formalmente num evento nesta terça-feira ( 20 ), no Salão Verde da Casa. A agenda social poderia criar uma pauta positiva para os congressistas apresentarem antes das eleições municipais de outubro do ano que vem.

A Agenda Social vem para mostrar que o Legislativo não está empenhado apenas em aprovar as reformas econômicas de interesse do governo federal © Cleia Viana/Câmara dos Deputados A Agenda Social vem para mostrar que o Legislativo não está empenhado apenas em aprovar as reformas econômicas de interesse do governo federal

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou para o próximo dia 20 o lançamento da Agenda Social, um pacote de propostas legislativas com foco no combate à pobreza e que inclui um reforço de R$ 9,8 bilhões no programa Bolsa Família. Na ocasião, também será instalada a primeira das cinco comissões especiais que estarão encarregadas de analisar os projetos. A ideia de Maia, com a iniciativa, é que o Congresso assuma um protagonismo no combate às desigualdades sociais, ocupando o vácuo deixado, nessa área, pelas políticas públicas do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Maia quer votar projetos de agenda social até junho de 2020

  Maia quer votar projetos de agenda social até junho de 2020 Magnitude desconhecida

A rede social favorita entre os brasileiros é o YouTube (95%), seguido pelo Facebook (90%) e WhatsApp (89%). Já a liderança no cenário global é ocupada pelo Facebook, com 2,27 bilhões de usuários ativos.

Antes de conhecer as redes sociais mais usadas pelos brasileiros, confira o ranking das 20 redes sociais com mais usuários no mundo Como o formato do vídeo para distribuição de conteúdo está cada vez mais consolidado, vale investir na rede social como forma de distribuir esse conteúdo.

A definição das prioridades da Agenda Social está a cargo de um grupo coordenado pela deputada Tabata Amaral (PDT-SP) e que é formado por parlamentares e consultores da Presidência da Câmara. A escolha de Tabata para a missão foi do próprio presidente da Câmara.

As discussões finais para o lançamento do pacote social reuniram, na noite desta terça-feira (12/11), na residência oficial da Presidência da Câmara, em Brasília, cerca de 30 deputados, governistas e de oposição. Além de Rodrigo Maia e de Tabata, a lista de participantes incluiu Eduardo Barbosa (PSDB-MG), Carmen Zanotto (Cidadania-SC), Professor Israel Batista (PV-DF) e Rodrigo Agostinho (PSB-SP).

Em entrevista ao Correio,Tabata Amaral disse que, além da ausência do governo no esforço pela redução das desigualdades sociais, os recentes protestos em países como Chile, Equador e Bolívia também tornaram urgente a atuação do Congresso brasileiro no combate à pobreza. Segundo ela, essa preocupação foi externada por vários deputados durante a reunião de terça-feira.

Piñera lança plano de apoio a PMEs afetadas por crise social no Chile

  Piñera lança plano de apoio a PMEs afetadas por crise social no Chile O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou nesta terça-feira (5) um pacote de medidas, que incluem subsídios, agilização de pagamentos e flexibilização de impostos, para 6.800 micro, pequenas e médias empresas afetadas por ataques, saques e incêndios ocorridos no contexto do confronto social no país. Após lamentar os atos violentos das últimas duas semanas e meia e enumerar as medidas sociais que seu governo para responder a esta crise social - consideradas insuficientes pela oposição e pelos manifestantes -, Piñera lançou o programa "Levantemos sua PME", que pretende beneficiar 6.

parte de uma série de propostas apresentadas por parlamentares, capitaneados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para desenvolver uma agenda social própria do Congresso, no momento em que o governo de Jair Bolsonaro se prepara para levar adiante medidas amargas, com

AGENDA DO DIA fechamento de fronteiras no Brasil e dicas para quarentena são destaques. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta quinta-feira uma série de medidas para conter o avanço da pandemia de Covid-19. En live transmitida via rede social nesta quinta (19), o

Com esse conjunto de medidas, disse a parlamentar, o presidente da Câmara pretende também demonstrar que o Legislativo não está empenhado apenas em aprovar as reformas econômicas de interesse do governo federal.

"As manifestações como as que acontecem na América Latina, ou mesmo a onda de protestos que ficou conhecida como a Primavera Árabe, nos mostram  que a população reage dessa maneira quando conclui que a classe política não percebe que as desigualdades sociais estão aumentando", disse a parlamentar.

"Aqui no Brasil, por exemplo, 15 milhões de pessoas entraram para as linhas de pobreza e extrema pobreza. E o governo federal é muito ausente no social. É extremamente preocupante, porque a passividade do poder público diante disso pode levar muitos a questionarem a própria democracia", alertou.

O pacote social, que o deputado Rodrigo Maia pretende aprovar na Câmara ainda no primeiro semestre de 2020, é dividido em cinco pilares: reforço de R$ 9,8 bilhões no Bolsa Família (valor equivalente a 1/3 do orçamento anual do programa); inclusão produtiva; rede de proteção do trabalhador; ampliação do acesso à água e ao saneamento básico; e modernização do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Uma das novidades é a criação do Benefício Infantil Focalizado para famílias com crianças de 0 a 6 anos que ainda não são beneficiadas pelo Bolsa Família, o que beneficiaria cerca de 3,2 mil menores nessa faixa etária. Além disso, os valores transferidos por criança, dentro do Bolsa Família, passariam de R$ 41 para R$ 50, enquanto o Benefício de Superação da Extrema Pobreza alcançaria R$ 100.

__________________

O que é a 'agenda social' que une Rodrigo Maia e Tábata Amaral .
O que é a 'agenda social' que une Rodrigo Maia e Tábata Amaral"Eu disse: 'olha, eu concordo com a agenda econômica, mas o mais importante, na minha visão, é a gente ter uma agenda social. De combate à desigualdade, de combate à pobreza'. Aí ele falou 'me apresente alguma coisa'", narra Tábata.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!