Política: ‘A ideia, que parecia absurda, da renda universal, não sei mais se é absurda’ - - PressFrom - Brasil

Política ‘A ideia, que parecia absurda, da renda universal, não sei mais se é absurda’

13:40  17 novembro  2019
13:40  17 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Ministro do Turismo diz que vai impulsionar geração de renda no comando da Secretaria de Cultura

  Ministro do Turismo diz que vai impulsionar geração de renda no comando da Secretaria de Cultura Ministro do Turismo diz que vai impulsionar geração de renda no comando da Secretaria de CulturaSegundo o ministro, o objetivo é impulsionar o "acesso à cultura e ao turismo por meio de ações conjuntas, com ganho de eficiência." Ele afirma que o Brasil é o 9º país em atrativos culturais para turistas e que a parceria entre as pastas pode possibilitar a geração de emprego e renda para os brasileiros.

Só aqueles que experimentam o absurdo podem conquistar o impossível. Não sei como será a Terceira Guerra Mundial, só sei que a Não permita que sua felicidade dependa de alguém, porque nem sempre essa pessoa será como você espera. Se uma ideia não parecer absurda no começo

Renda Básica de Cidadania (no Brasil) ou Rendimento de Cidadania (em Portugal), ou ainda Renda Básica Universal , é uma quantia paga em dinheiro a cada cidadão pertencente a uma nação ou região, com o objetivo de propiciar a todos a garantia de satisfação de suas necessidades básicas.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso lançou recentemente o quarto último volume de seu Diários da Presidência. Para ele, a crise das representações nos dias de hoje só será resolvida por meio da participação popular. O ex-presidente acredita ainda que a mudança da forma de produção – que aumenta sem a criação de emprego ou renda – levará à necessidade de políticas de distribuição de renda. Só assim seria possível reafirmar valores como os da liberdade e da igualdade, vindos da Revolução Francesa. Eis aqui a sua entrevista.

Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República © Alex Silva/Estadão Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República

Presidente, a República completa 130 anos. Quais os valores o senhor pensa que devem ser reafirmados por todos e quais devem ser acrescidos aos que fundaram a nossa República?

Nós não sabemos ainda como vamos organizar a relação entre a população e o poder. A democracia organizou essa relação por meio dos partidos, da representação, das grandes discussões, Rousseau. Isso está em crise. O que está em crise é tudo o que foi construído desde o século 18. Mudou o quê? Mudou a forma de relação das pessoas e a forma de organização da produção. Qual vai ser a expressão política disso? Por que está em crise nos Estados Unidos, na Itália e no Brasil? Onde não está em crise? Onde tem ditadura, onde não tem liberdade. Onde tem liberdade, as pessoas não estão contentes com as organizações políticas. Eu não jogo fora os partidos e as representações. Estou simplesmente dizendo que nós temos de levar em consideração que os partidos e a representação foram postos em causa pela capacidade que as pessoas têm de reagir por elas próprias. E nós não temos solução pronta para isso.

Emílio Surita faz piada machista contra Greenwald após briga com Nunes

  Emílio Surita faz piada machista contra Greenwald após briga com Nunes Emílio Surita faz piada machista contra Greenwald após briga com Nunes Após o episódio ao vivo em que o jornalista Glenn Greenwald foi agredido pelo também jornalista Augusto Nunes no programa Pânico, Emilio Surita, apresentador da atração resolveu atenuar a briga fazendo uma piada machista contra Glenn. “Nem mulher briga tão feio que nem você”, disse Surita. “Achei que ia sair uma porradaria aqui, mas só saiu uns tapinhas… Ô Glenn, você tá muito nervoso”, acrescentou o apresentador do Pânico.

Defendem a ideia de transferência de renda às pessoas extremamente pobres, como alternativa de evitar gastos assistencialistas do Estado que não Um dos fatores mais importantes para que o Brasil saísse do Mapa da Fome no ano de 2014. ( FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura

Problemas que teimam em suceder-se ao longo de anos e parecem não ter qualquer solução à vista, deixando a pessoa sem forças e com vontade de desistir, quem sabe até mesmo de deixar de viver. Se este é o seu caso, saiba que existe uma saída e oiça as histórias de quem esteve um dia no fundo do

A educação seria uma forma de resolver isso?

A educação faz parte desse processo de autonomização. O que nós estamos assistindo é a uma certa autonomização, apesar de haver uma certa personalização da política. Ao mesmo tempo você tem autonomização e personalização porque as estruturas organizadas intermediárias estão ficando bamboleantes, estão balançando. Qual era minha discussão geral até hoje? Muita gente não está percebendo é que nós estamos em outra época, na época da globalização. Escrevi minha teses de livre-docência sobre o empresariado nacional. Naquela época, em 1963, o livro foi publicado em 1964, naquela época você tinha a ideia de que íamos repetir a história da Europa. A burguesia que tinha interesses próprios e ia se aliar ao povo contra o imperialismo e o latifúndio. Quando fui fazer pesquisa, não tinha nada disso. Já havia um começo de integração muito maior do que se imaginava. Quando escrevi um livro mais tarde, no Chile, Dependência e Desenvolvimento, nós não sabíamos que estávamos escrevendo sobre globalização. Não havia a palavra. A palavra multinacional, que se usa banalmente hoje, foi criada em 1971. Eu escrevi o livro em 1967. Você estava tateando para entender o que estava acontecendo. Quando eu cheguei ao governo, a globalização era uma realidade, mas o pessoal achava que não era; a esquerda não entendia e dizia que isso era neoliberalismo.

Bolsonaro extingue DPVAT, seguro que indeniza vítima de acidente de trânsito

  Bolsonaro extingue DPVAT, seguro que indeniza vítima de acidente de trânsito Bolsonaro extingue DPVAT, seguro que indeniza vítima de acidente de trânsitoO governo afirmou, em nota enviada à imprensa, que a MP “tem o potencial de evitar fraudes no DPVAT, bem como amenizar/extinguir os elevados custos de supervisão e de regulação do DPVAT por parte do setor público”. Isso viabilizaria, segundo defende o texto, o “cumprimento das recomendações do TCU (Tribunal de Contas da União) pela Susep”.

“Trata-se de uma acusação tão absurda , tão maldosamente falsa, que parece até ridículo que pessoas que se dizem cristãs, deem crédito e compartilhem uma fake news como essa, mas não se empenhem em espalhar a verdade que liberta”, diz a IURD na nota.

A ideia de ciência com o objetivo de produzir conhecimento é problemática para alguns; vários dos domínios reconhecidos como Dada a acuracidade da teoria da mecânica frente os fatos conhecidos à época, nos dois séculos que se seguiram as ideias mecanicistas do universo se propagaram com

O senhor está fazendo um diagnóstico. Reafirmar valores seria uma linha para enfrentar essa situação?

Sem valores você não faz nada, é preciso reafirmar.

Quais seriam esses valores?

No nosso quadro, é liberdade, eu acho que são os da Revolução Francesa, a liberdade e a igualdade. Agora, entenda-se, as pessoas vão ter de participar. Isso não era assim na Revolução Francesa. Como você vai assegurar liberdade e ao mesmo tempo diminuir a desigualdade dando voz? Ou você convence as pessoas ou não consegue avançar. Já no meu tempo era assim. Deixa eu dar um último exemplo: o Plano Real. Qual o avanço do Plano Real sobre o Plano Cruzado? Tecnicamente sabiam o que tinha de ser feito, tinha de organizar as contas públicas, mexe o câmbio etc. Não podia fazer o que o Collor tinha feito, segurar as posses das pessoas, mas a grande diferença é que nós resolvemos avisar com antecipação o que ia acontecer e dar algum grau de liberdade às pessoas sobre o que ia acontecer. O salário vai ser em que? Em URV ou na moeda corrente? Foram todos para a URV. A decisão não foi imposta. Houve convencimento. Por isso tem de manter os valores. Como conseguir mais igualdade e mais liberdade se você não convencer a população de que elas são instrumentos bons para a vida de forma concreta? Os instrumentos tecnológicos que permitem a comunicação mudaram e mudou a produção. Esta se faz crescentemente por meios tecnológicos. E não dá emprego. E concentra renda. A ideia, que parecia absurda, da renda universal, não sei mais se é absurda. Como é que vão viver as pessoas? Vai matar? Isso não é o Brasil. Mesmo que queira não vai conseguir. É preciso arrumar uma solução para isso. Há problemas que não há como resolver, pois não há solução histórica para isso. Eu acho que estamos atravessando uma tempestade desse tipo. O Bolsonaro é acidente nisso aí, assim como o Trump nos Estados Unidos. Por isso que eu uso a expressão: tem de ter paciência histórica, mas por que? Porque eu estou fora do jogo do poder. Quem está fora do jogo do poder não pode ter paciência, tem de ser rápido, dar solução. Quem está fora, como você, tem de analisar e aí convém ter paciência histórica.

___________________________________

''Sentença é absurda, injusta e juridicamente insustentável'', diz Pimentel .
''Sentença é absurda, injusta e juridicamente insustentável'', diz PimentelA sentença foi divulgada com exclusividade, no início da noite dessa quarta-feira (20/11), pelo site Além do Fato e publicada na edição desta quinta-feira, do Diário do Tribunal Regional Eleitoral de Minas. De acordo com a decisão da juíza Luzia Divina Peixoto, titular da 32ª Zona Eleitoral de BH, Pimentel poderá recorrer em liberdade à segunda instância (Tribunal Regional Eleitoral).

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 6
Isto é interessante!