Política Bolsonaro diz que reforma administrativa ‘vai demorar 1 pouquinho ainda’

00:10  18 novembro  2019
00:10  18 novembro  2019 Fonte:   poder360.com.br

Sem Bolsonaro, Congresso promulga reforma da Previdência

  Sem Bolsonaro, Congresso promulga reforma da Previdência Sem Bolsonaro, Congresso promulga reforma da PrevidênciaO texto da reforma chegou ao Congresso ainda em fevereiro. Ele tramitou por 265 dias, o que a torna a 20ª emenda mais rápida da história. A economia final esperada, ao fim de todas as fases de tramitação, foi de R$ 800 bilhões em 10 anos. A matéria traz novas regras para servidores públicos, uma idade mínima e novos tempos de contribuição.

Bolsonaro retornou a Brasília neste domingo após passar o feriado da Proclamação da República em São Paulo© Sérgio Lima/Poder360 Bolsonaro retornou a Brasília neste domingo após passar o feriado da Proclamação da República em São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na tarde deste domingo (17.nov.2019) que a proposta de reforma administrativa do governo “vai demorar um pouquinho mais”. O envio ao Congresso era esperado para esta semana. A declaração foi dada durante a sua chegada ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

Questionado sobre o ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Bolsonaro afirmou que “é chefe do Poder Executivo”. Ele já tinha respondido a mesma coisa no último dia 8 ao ser perguntado sobre a decisão do STF de negar a prisão após decisão da 2ª Instância.

PSL seguirá agenda liberal mesmo sem Bolsonaro, diz Major Olímpio

  PSL seguirá agenda liberal mesmo sem Bolsonaro, diz Major Olímpio PSL seguirá agenda liberal mesmo sem Bolsonaro, diz Major OlímpioEm discurso feito na cerimônia de promulgação da reforma da Previdência, no Congresso, o líder disse que o partido, “independente da decisão do presidente, continuará em sintonia com todo o projeto para uma economia liberal no nosso país, para a recuperação do emprego e da renda. Nós não nos furtaremos de cumprir todos os compromissos que colocamos num período de campanha e até que nos comprometemos juntos com o presidente da República, Jair Bolsonaro”.

JOGO DO SANTOS

O presidente retornou a Brasília neste domingo. Viajou ao Guarujá, no litoral paulista, na última 6ª feira (15.nov). Ao sair da base aérea em Vicente de Carvalho, parou numa padaria para tomar 1 cafezinhonota 10″, de acordo com ele.

Depois, no sábado (16.nov), assistiu ao empate de 1 x 1 entre Santos e São Paulo na Vila Belmiro, estádio santista. Foi a 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O presidente foi vaiado por alguns dos torcedores e chamado de “mito” por outros.

Torcedor do Palmeiras, Bolsonaro chegou aos camarotes do estádio com uma camisa do Santos e ao lado do presidente do time, José Carlos Peres. O fato causou desconforto na torcida Jovem do Santos.

Em nota, a principal torcida organizada do clube repudiou a presença de Bolsonaro. Disse que os posicionamentos ideológicos do presidente são “incompatíveis com a pluralidade social, racial, étnica e cultural da torcida santista e de toda a história de luta da TORCIDA JOVEM contra a ditadura militar”.

Maia cobra que governo envie proposta da reforma administrativa .
Maia cobra que governo envie proposta da reforma administrativa“É importante que o governo possa encaminhar [a reforma administrativa]. Vamos fazer o debate com calma, vamos trazer todos para esse debate, já que o objetivo de todos é recuperar a capacidade de investimento do Estado brasileiro”, cobrou o deputado, nesta terça-feira (26/11), durante coletiva de imprensa.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 2
Isto é interessante!