Política: Salles atrasou em 5 meses publicação de metas de servidores do Ibama - - PressFrom - Brasil

Política Salles atrasou em 5 meses publicação de metas de servidores do Ibama

16:55  19 novembro  2019
16:55  19 novembro  2019 Fonte:   estadao.com.br

700 homens da Marinha chegam ao Nordeste para ajudar na limpeza das áreas atingidas por óleo

  700 homens da Marinha chegam ao Nordeste para ajudar na limpeza das áreas atingidas por óleo 700 homens da Marinha chegam ao Nordeste para ajudar na limpeza das áreas atingidas por óleoSegundo nota do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) da crise, formado pela Marinha do Brasil, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), atracaram no porto o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) Atlântico e o Navio Doca Multipropósito (NDM) Bahia.

Amamentar é uma delicia, e só faz bem pro bebê e pra mamãe. É recomendado até os 6 meses aleitamento materno exclusivo, muitas mamães desistem, porém temos

O combate iniciou com uma série de ações do Ministério do Meio Ambiente, na época comandado por Marina Silva. As medidas foram o fortalecimento da fiscalização, a criação de unidades de conservação e o uso efetivo do Deter, que passou a fornecer os alertas, contribuindo com o Ibama .

BRASÍLIA - O ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, atrasou em cinco meses a publicação das metas institucionais que devem ser atingidas todos os anos pelos servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com impacto direto na remuneração de cada um dos funcionários do órgão.

O atraso, conforme apurou o Estado, decorre de uma decisão do próprio Salles, que decidiu colocar o MMA para analisar as metas que seriam publicadas. No dia 5 de novembro, o Diário Oficial trouxe a portaria de Salles, que estabeleceu as Metas Institucionais Globais do Ibama.

O documento afirma que tem data retroativa a 1º de junho de 2019, com validade até 31 de maio do ano que vem. Na prática, isso significa que os 2.900 servidores do Ibama serão cobrados por cinco meses de metas que simplesmente desconheciam.

Governo quer criar quarentena para servidor público que disputar eleição

  Governo quer criar quarentena para servidor público que disputar eleição Governo quer criar quarentena para servidor público que disputar eleiçãoA proposta vem alinhada à opinião de parte da equipe econômica do governo, que avalia que servidores públicos não devem ter vínculos partidários. Em 5 de novembro, o ministro Paulo Guedes (Economia) reiterou a intenção em entrevista no Ministério da Economia. “Não vou dar estabilidade para militante. É como nas Forças Armadas: é servidor do Estado”, afirmou.

Em geral, poucos dias de atraso menstrual podem ocorrer até em mulheres com ciclo menstrual regular, sem que isso tenha qualquer relevância clínica. Nas mulheres não grávidas, mesmo quando a menstruação resolve não vir em um determinado mês , a chance disso ser algo importante é pequena.

O serviço gratuito do Google traduz instantaneamente palavras, frases e páginas da Web entre o inglês e mais de 100 outros idiomas.

No ano passado, como costuma ocorrer, as metas do instituto foram publicadas em junho, quando começa o ciclo de avaliação do Ibama. Essas metas são vitais para o servidor, não apenas porque orienta quais são as prioridades do governo na fiscalização e proteção do meio ambiente, mas porque representa, em média, metade o salário que ele recebe todo o mês.

Pelo modelo de remuneração praticado no Ibama, o salário mensal pago ao servidor inclui o atingimento das metas que ele tinha no ano anterior, em um ciclo que começa em junho e avança até maio do ano seguinte. Como não havia metas até agora, simplesmente não se tem ideia de como ficou o desempenho neste segundo semestre.

A portaria de Ricardo Salles propõe, ainda, apenas cinco metas globais para o Ibama, das quais três dizem respeito a "atividades meio", que envolvem a digitalização de documentos e processos de informática, ou seja, não têm impacto nas ações de combate na fiscalização. Esses serviços de tecnologia são prestados, em sua maioria, por empresas terceirizadas.

Em ano de crise na Amazônia e petróleo nas praias, Meio Ambiente perde quase 20% dos técnicos

  Em ano de crise na Amazônia e petróleo nas praias, Meio Ambiente perde quase 20% dos técnicos Em ano de crise na Amazônia e petróleo nas praias, Meio Ambiente perde quase 20% dos técnicosSão servidores técnicos com atribuições que vão do monitoramento de queimadas e do desmatamento na Amazônia — que cresceu quase 30% entre agosto de 2018 e julho de 2019, conforme os dados divulgados nesta segunda-feira (18/11) pelo INPE —, ao acompanhamento do nível do mar na costa brasileira.

Direito de imagem MMA/Divulgação. Image caption Salles em ação do Plano de Combate ao Lixo no Mar em Ilhabela (SP): tema se tornou O Ministério do Meio Ambiente deve perder mais técnicos nos próximos meses . Servidores da pasta foram informados recentemente de que 35 analistas

Os servidores também acusam Salles de adotar políticas de "retrocesso ambiental" e de criar "entraves ao bom funcionamento dos órgãos". Nas representações, declaram que o ministro utiliza uma "conduta atentatória contra os princípios da administração pública federal".

Na prática, portanto, os servidores do Ibama terão o atingimento de boa parte de suas metas condicionado ao desempenho de empresas.

As metas também estão concentradas na regeneração e recuperação de regiões da Amazônia Legal, que envolve nove Estados do País, sendo os sete da Região Norte, Mato Grosso e Maranhão. Ficou fora das metas, portanto, qualquer outra atividade que envolva outros biomas, como a Mata Atlântica e o Cerrado.

Diferentemente dos anos anteriores, Salles também não incluiu nenhuma meta relacionada ao aumento de autorizações ou licenças ambientais, tampouco qualquer meta ligada à necessidade de ampliação do combate a incêndios. Sobre o combate na Amazônia Legal, estabeleceu que os servidores devem atender a 80% do "número de alertas mais críticos", embora não se saiba exatamente que tipo de alerta seria esse.

O Estado questionou o ministro Ricardo Salles sobre as razões do atraso de cinco meses em divulgar as metas, a inclusão de três metas - das cinco publicadas - relacionadas a processos tecnológicos. Salles também foi perguntado sobre a exclusão de metas de combate a incêndio e de biomas como o Cerrado e a Mata Atlântica. O ministro não respondeu a nenhum questionamento.

A assessoria de comunicação do MMA também foi acionada, mas não respondeu a nenhum pedido de informação.

__________________________

“Salles desmontou o Meio Ambiente”, diz Marina Silva .
“Salles desmontou o Meio Ambiente”, diz Marina SilvaMarina criticou duramente o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. “O Ministro Ricardo Salles é um ministro anti ambientalista. Ele é contra a defesa do Meio Ambiente. Ele desmontou o Ministério do Meio Ambiente na prática, ele enfraqueceu o IBAMA, o Instituto Chico Mendes. Ele atua e opera o que o Bolsonaro delegou que é uma politica anti ambientalista”, disse Marina. “Eu acho que alguém deveria perguntar pra ele: ‘Ministro, você se considera um ambientalista?’para ver se ele vai mentir ou vai falar a verdade.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 21
Isto é interessante!