Política Bolsonaro: ''Quem estiver portando arma de forma ostensiva vai levar tiro''

02:00  22 novembro  2019
02:00  22 novembro  2019 Fonte:   correiobraziliense.com.br

Policial atira em colega de corporação ao confundi-lo com suspeito de briga em bar

  Policial atira em colega de corporação ao confundi-lo com suspeito de briga em bar Policial atira em colega de corporação ao confundi-lo com suspeito de briga em barDe acordo com a Polícia Militar (PM), uma confusão no bar Paulão Beer chamou a atenção de dois policiais à paisana que estavam próximos ao estabelecimento. Ao fazer a abordagem em dois homens que estavam brigando e recolher um revólver calibre 38, ouviram de um deles: “Vou buscar outra peça”. O militar entendeu se tratar de “outra arma”. "Imaginando que a 'outra peça' poderia ser outra arma, os militares resolveram ir até a 9ª Companhia da Polícia Militar entregar a arma apreendida e solicitar apoio", explicou o major.

Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva , vai levar tiro . Porque essa bandidagem só entende uma linguagem, linguagem que seja uma Bolsonaro alertou para resistência de partidos de oposição ao projeto e justificou a queda nos índices de violência para levar a proposta adiante.

Presidente encaminhou nesta quinta-feira ao Congresso projeto que altera a excludente de ilicitude para agentes de segurança.

  Bolsonaro: ''Quem estiver portando arma de forma ostensiva vai levar tiro'' © Facebook/ reprodução

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, em live no Facebook, na noite desta quinta-feira (21/11), a aprovação do projeto de lei que muda o conceito de excludente de ilicitude, previsto no Código Penal, para agentes de segurança em operações. O projeto foi encaminhado nesta quinta-feira (21/11) ao Congresso.

De acordo com o presidente, esta era uma promessa de campanha e uma antiga demanda dos agentes de segurança. "É uma maneira de prestigiar os integrantes das Forças Armadas", afirmou.

O presidente defendeu que, com a aprovação do projeto, será possível uma redução da criminalidade. "Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva vai levar tiro", enfatizou. "Essa bandidagem só entende uma linguagem: uma resposta mais forte", completou.

Inquérito aponta que PM causou morte da menina Ágatha

  Inquérito aponta que PM causou morte da menina Ágatha Inquérito aponta que PM causou morte da menina ÁgathaÁgatha retornava para casa de Kombi com a mãe, no Morro da Fazendinha, no Complexo do Alemão, quando foi atingida.

"É uma maneira de prestigiar os integrantes das Forças Armadas ", afirmou. O presidente defendeu que, com a aprovação do projeto, será possível uma redução da criminalidade. " Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva vai levar tiro ", enfatizou. "Essa bandidagem só entende

“ Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva vai levar um tiro , se a Câmara e o Senado aprovarem o meu projeto. Porque essa bandidagem que está do lado de lá só entende uma linguagem que seja uma resposta mais forte”, declarou o presidente, em transmissão ao vivo pelo Facebook na

Em seguida, Bolsonaro pediu que as pessoas pressionem o Congresso para a aprovação da lei, porque "está na cara que o pessoal que não gosta muito das Forças Armadas, uma parte grande da esquerda, vai fazer um trabalho grande contra esse projeto."

O projeto

Da forma como está previsto, o projeto abrange todas as áreas de segurança: Forças Armadas e polícias Federal, Rodoviária Federal (PRF), civis e militares.

Hoje, o Código Penal estabelece a exclusão de ilicitude em três casos. Ou seja, não são considerados crimes praticados por agentes de segurança, quando ocorre no estrito cumprimento de dever legal, em legítima defesa e em estado de necessidade. A lei atual também prevê que quem pratica esses atos pode ser punido se cometer excessos.

''Não há arrependimento'', diz deputado que arrancou cartaz sobre racismo

  ''Não há arrependimento'', diz deputado que arrancou cartaz sobre racismo ''Não há arrependimento'', diz deputado que arrancou cartaz sobre racismoNa imagem, um policial de arma na mão e um rapaz negro estendido no chão, com a camisa do Brasil e algemado. No cartaz, lia-se a frase "O genocídio da população negra". O ato do deputado provocou reação imediata de deputados que acusaram o militar de racista. Tadeu se defende elogiando a exposição e negando qualquer tipo de preconceito.

" Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva , vai levar um tiro ", disse o presidente. "Nessas ações, as Forças Armadas agem de forma episódica, em área restrita e por tempo limitado, com o objetivo de preservar a ordem pública, a integridade da população e garantir o funcionamento

" Quem estiver portando uma arma de forma ostensiva , vai levar um tiro ", disse o presidente Jair Bolsonaro (sem 25/11/2019 04h01. 'Fraude pode levar à cassação de toda a chapa', diz procuradora eleitoral do RJ. A nova chefe da Procuradoria Regional Eleitoral do Rio, Silvana Batini

De acordo com a explicação de Bolsonaro, com a aprovação do projeto, os agentes de segurança poderiam atirar para matar quando as vítimas estivessem privadas de liberdade e quando alguém estivesse portando uma arma de forma ostensiva, por exemplo.

A proposta da excludente de ilicitude estava prevista no pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro, mas foi retirado do projeto pelo Congresso, em setembro, depois da aprovação de um substitutivo apresentado pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSol-RJ).

Publicação do Facebook relacionada

Compartilhado do Facebook

_______________________________

Fora dos planos, Cueva arma “boteco” para festejar aniversário .
O meia Christian Cueva comemora seu 28ª aniversário neste sábado, dia em que o Santos enfrenta o Cruzeiro, pela 34ª rodada Campeonato Brasileiro. Fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli, o peruano armou um “boteco” e festejou a data em grande estilo. Por meio do Instagram, a esposa do polêmico Cueva publicou uma foto do […](Foto: Reprodução) Cueva está fora dos planos no Santos

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!