Política Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo

17:00  06 dezembro  2019
17:00  06 dezembro  2019 Fonte:   correiobraziliense.com.br

PT sofre para ter nomes fortes em 2020

  PT sofre para ter nomes fortes em 2020 PT sofre para ter nomes fortes em 2020Em São Paulo, maior cidade do País, o PT ainda procura candidato. Uma ala importante da sigla, liderada por Lula, investe na volta da ex-prefeita Marta Suplicy. Eles sabem que a manobra é arriscada, mas acreditam que com o aval de Lula a articulação pode vingar. Do contrário, deve voltar a pressão para que Fernando Haddad assuma a tarefa. O ex-prefeito já disse várias vezes que não quer ser candidato. Ele argumenta que precisa organizar sua vida pessoal e que três eleições em um prazo de seis anos é muita coisa – ele concorreu, em 2015, à reeleição à Prefeitura e, em 2018, à Presidência.

Fernando Haddad , Lula e Marta Suplicy durante a campanha de Haddad para a Prefeitura de São Paulo em 2012 Imagem: Jorge Araujo/Folhapress. Lula e o PT tentam criar uma chapa com Marta Suplicy e Fernando Haddad para as eleições municipais de 2020. Marta está sem partido desde que

Quando Marta e Haddad trabalharam juntos. Ela e Haddad se conhecem há muito tempo. O primeiro cargo público de Haddad foi o de subsecretário Depois dos acenos da ex-senadora à esquerda e dos afagos de Lula , que em entrevistas disse que Marta foi a melhor prefeita que São Paulo já teve

  Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo © Marcio Fernandes/AE

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT vão trabalhar por uma chapa para a Prefeitura de São Paulo liderada pelo ex-prefeito Fernando Haddad e com a ex-prefeita Marta Suplicy como vice. Sem partido desde que deixou o MDB em agosto do ano passado, Marta tem dito a interlocutores que o retorno dela ao PT está praticamente descartado devido às resistências de setores da sigla.

Com isso, o PT espera que Lula pressione Haddad a entrar na disputa e que a ex-prefeita se filie a outro partido de centro-esquerda. Duas legendas estão conversando com Marta: o PDT e o Solidariedade. No primeiro caso, o ex-presidenciável Ciro Gomes se opõe à ideia da dobradinha.

Lula projeta chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo

  Lula projeta chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo Volta da ex-prefeita ao PT está praticamente descartada e ela mantém conversas com PDT e SolidariedadeCom isso, o PT espera que Lula pressione Haddad a entrar na disputa e que a ex-prefeita se filie a outro partido de centro-esquerda. Duas legendas estão conversando com Marta: o PDT e o Solidariedade. No primeiro caso o ex-presidenciável Ciro Gomes se opõe à ideia da dobradinha.

Volta da ex-prefeita ao PT está praticamente descartada e ela mantém conversas com PDT e Solidariedade.

Segundo reportagem publicada no Estado de S. Paulo , o ex-presidente estaria articulando uma candidatura do PT com Fernando Haddad na cabeça de chapa e Marta Suplicy na vice, dois ex-prefeitos da capital paulista. Lideranças do partido dizem que o nome de Marta não seria aprovado

O maior entrave para a concretização da chapa, no entanto, é a resistência de Haddad a disputar a prefeitura pela terceira vez. O ex-prefeito está irredutível. Ele tem alegado que, ao contrário de outros políticos, depende do emprego de professor no Insper para pagar suas despesas e que disputar a terceira eleição em apenas seis anos é um fardo muito pesado.

Além disso, Haddad avalia que a esquerda vai ter poucas chances na eleição do ano que vem. Segundo ele, a tendência é que a disputa fique entre um candidato da extrema direita, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, e outro de centro-direita.

De acordo com pessoas próximas, Haddad se irrita diante de especulações de que ele deseja se preservar para a disputa de 2022 e já chegou a sugerir registrar um documento em cartório se comprometendo a não ser candidato a presidente para estancar a boataria.

Caciques sem tribos

  Caciques sem tribos Caciques sem tribos

Estadão Conteúdo. Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo . UOL Notícias. Defesa de Lula pede anulação de ação ao citar sentença de Moro. As teses levantadas para pedir a anulação vão desde o fato de a ação penal ter sido conduzida em Curitiba, e não

Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de SP. Volta da ex-prefeita ao PT está praticamente descartada e ela mantém conversas com São Paulo trata taxa de R$ 84 mi com F-1 por lugar no calendário. A capital paulista negocia para renovar o acordo e voltar a pagar a taxa anual

Petistas, no entanto, acreditam no poder de persuasão de Lula. O ex-presidente tirou alguns dias de férias e volta a São Paulo neste final de semana. Na agenda de Lula estão pedidos de reuniões com as bancadas municipal e estadual do PT para tratar de 2020.

Nestas conversas, Lula vai ouvir apelos pela candidatura de Haddad. Desde o início do ano, o PT, com o aval do ex-presidente, vem procurando um nome. O primeiro foi o de Haddad, que declinou. Depois vieram Aloizio Mercadante e José Eduardo Cardozo, que também recusaram. Alexandre Padilha se colocou à disposição, mas sem entusiasmo. O maior interessado é o ex-deputado Jilmar Tatto, mas a baixa votação dele na eleição para senador no ano passado desanima os petistas.

O partido teme que, sem um nome forte, pode ser engolido à esquerda pela possível chapa Guilherme Boulos/Luiza Erundina (ambos do PSol) e ao centro pelo ex-governador Márcio França (PSB), que também corteja Marta para vice. Tatto é outro também que quer Marta como vice e deve procurar Lula para pedir o apoio do ex-presidente a seu projeto eleitoral, que conta com a simpatia de Haddad.

Pesquisa coloca Bolsonaro à frente, ameaçado apenas por Moro e Lula

  Pesquisa coloca Bolsonaro à frente, ameaçado apenas por Moro e Lula Pesquisa coloca Bolsonaro à frente, ameaçado apenas por Moro e LulaPesquisa divulgada nesta sexta-feira (6/12) mostra que, caso as eleições presidenciais fossem hoje, o presidente Jair Bolsonaro conseguiria se reeleger na maioria dos cenários imaginados.

Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo . Atestados: jovens de Paraisópolis morreram por asfixia e trauma na coluna. Vizinhos separados pela distância de um muro, os bairros de Paraisópolis e Morumbi, na zona Sul de São Paulo

Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo . O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT vão trabalhar por uma chapa para a Prefeitura de São Paulo 05/12/2019 22h00.

Nos bastidores, pessoas próximas a Marta acreditam que Haddad pode deixar a Prefeitura em 2022 para disputar o Palácio do Planalto, o que abriria caminho para que ela voltasse a comandar a cidade que governou entre 2001 e 2004. Procurada, Marta não quis comentar.

Em conversas com interlocutores, porém, a ex-prefeita e ex-ministra admite ser vice de Haddad em nome da construção de uma frente ampla para combater o bolsonarismo na capital. Esse projeto seria um laboratório para a disputa presidencial de 2022. Marta e Lula ainda não conversaram sobre a proposta de dobradinha. A ex-ministra ouviu de dirigentes, no entanto, que seria viável construir a chapa mesmo com ela em outro partido.

De volta aos eventos

Depois de um período de reclusão após deixar o Senado e o MDB, Marta Suplicy voltou a frequentar eventos com políticos e se aproximou de quadros da esquerda. Na última terça-feira ela foi à festa de aniversário do sociólogo Fernando Guimarães em uma choperia em Pinheiros onde confraternizou com França e Boulos. Também estavam presentes ao evento dirigentes do PDT, além de integrantes do PT e da Rede.

Na semana passada, Marta participou do jantar de final de ano do grupo Prerrogativas, que reuniu mais de 300 advogados e lideranças de centro-esquerda em uma churrascaria, em São Paulo. Na ocasião ela disse que a criação de uma frente para se contrapor à extrema direita representada pelo governo Jair Bolsonaro passa pelas eleições de 2020 e ela está em uma "situação privilegiada" por não almejar cargos.

Além dela, estavam no encontro França, o ex-deputado Gabriel Chalita (que também está sem partido), Haddad; o deputado Marcelo Freixo (PSOL), pré-candidato à prefeitura do Rio; o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, e vários parlamentares como o deputado Rui Falcão (PT-SP). Marta e Falcão, que foi homem forte na gestão da ex-prefeita, se cumprimentaram gentilmente depois de muitos anos de rompimento político.

Em setembro a ex-prefeita esteve ao lado de integrantes de 16 partidos políticos e representantes da sociedade civil no evento "Direitos Já!" Fórum pela Democracia, no Teatro da Universidade Católica de São Paulo (PUC). Sua presença nestes eventos é vista como uma reaproximação. Marta deixou o PT em 2015 atirando contra os escândalos de corrupção envolvendo o partido e votou pelo impeachment de Dilma Rousseff no ano seguinte.

________________________

'Marta não é bem-vinda (de volta ao PT)', diz Stédile em evento do MST .
'Marta não é bem-vinda (de volta ao PT)', diz Stédile em evento do MST O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) fechou a porta para a volta da ex-prefeita Marta Suplicy ao PT. Em evento realizado neste sábado, em Guararema (SP), João Pedro Stédile, da coordenação nacional movimento, manifestou diante de lideranças petistas o descontentamento com uma possível volta de Marta ao PT.“Marta não é bem-vinda (de volta ao PT)”, resumiu Stédile.Foi a primeira vez que um líder importante do partido manifestou publicamente o veto à volta de Marta ao PT.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!