Política A caixa-preta do cartão corporativo

15:02  13 dezembro  2019
15:02  13 dezembro  2019 Fonte:   istoe.com.br

Show de Zezé Di Camargo e Luciano faz Palmeiras jogar em Campinas. Entenda

  Show de Zezé Di Camargo e Luciano faz Palmeiras jogar em Campinas. Entenda Partida contra o Goiás será no interior do Estado, já que a arena estará reservada para evento corporativoPalmeiras x Goiás vão se enfrentar nesta quinta-feira, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Embora o time paulista seja o mandante do jogo, ele não poderá atuar no Allianz Parque, pois o estádio estará sendo preparado para o show da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, que cantará no dia 7, sábado, em um evento corporativo. O jogo acontecerá no Brinco de Ouro, em Campinas.

O rigoroso controle do cartão de crédito corporativo é fundamental para que a ferramenta seja utilizada com vantagens na gestão financeira. Cada vez mais presente nas pequenas empresas, o instrumento é válido para monitorar as despesas, mas se houver indisciplina nos gastos, o caixa

O Cartão do Cidadão é um facilitador para aqueles que precisam utilizar os serviços e benefícios trabalhistas como seguro-desemprego, FGTS Como pedir o Cartão do Cidadão. A solicitação deverá ser efetuada através de um telefone 0800 (gratuito) da Caixa Econômica Federal, basta que o

  A caixa-preta do cartão corporativo © Fornecido por IstoÉ

O Palácio do Planalto dá seguidas demonstrações de que não lhe interessa ser transparente com as informações oficiais. A última delas foi ignorar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de derrubar os efeitos do artigo 86 de um decreto-lei (200/67) da ditadura, que garantia o sigilo dos gastos da Presidência com cartão corporativo. O Planalto foi notificado em novembro de que deveria começar a expor seus dados, mas manteve sua posição inalterada e já declarou que não vai torná-los públicos.

Para se desvincular da decisão do STF, alegou que não é por causa do decreto-lei que mantém os números sob sigilo, mas, sim, amparado na Lei de Acesso à Informação (LAI). Em nota, a assessoria de comunicação do presidente Jair Bolsonaro informou que “cabe esclarecer que a legislação utilizada pela Presidência da República para classificar as despesas com grau de sigilo é distinta daquela que foi objeto da decisão do STF”.

Apesar de decisão do STF, Planalto mantém sob sigilo gastos com cartão corporativo

  Apesar de decisão do STF, Planalto mantém sob sigilo gastos com cartão corporativo Apesar de decisão do STF, Planalto mantém sob sigilo gastos com cartão corporativoMas quase um mês depois da decisão do Supremo, nada mudou: parte relevante dos gastos da Presidência e da vice-presidência com o cartão continuam sob sigilo.

Agora você que é cliente do Cartão de Crédito da CAIXA , poderá consultar ou pagar a sua fatura atual, verificar sua fatura anterior, seus lançamentos futuros, o saldo disponível, seu limite de Se não possui conta na CAIXA , basta digitar nos campos abaixo seu CPF e seu código de acesso/senha.

Ministério Público Federal no Distrito Federal propõe uma ação de improbidade administrativa, dois meses depois do encerramento da CPI dos Cartões , o contra a ex-ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Matilde Ribeiro por uso indevido do cartão corporativo

Despesas da Presidência com cartão corporativo aumentaram 20% em relação ao ano passado e 48% na comparação com 2017

Há dois meses, o vice-líder do PSB na Câmara, deputado Elias Vaz (GO), diante dos gastos excessivos com cartões no primeiro semestre, que totalizaram R$ 5,8 milhões, pediu uma auditoria na movimentação financeira presidencial, alegando que a maior parte das informações deveria se tornar pública. “Isso é contra tudo aquilo que o presidente pregou. Ele está sendo extremamente incoerente”, afirmou Vaz sobre a insistência do governo em manter os dados secretos.

O vice-líder do PSB requereu à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara que realize “ato de fiscalização e controle, com o auxílio do Tribunal de Contas da União, na Presidência”. Seu pedido de auditoria, porém, foi engavetado pelo deputado Léo Motta (PSL-MG), presidente da comissão e aliado de Bolsonaro.

Planalto mantém sob sigilo gastos do cartão corporativo

  Planalto mantém sob sigilo gastos do cartão corporativo Planalto mantém sob sigilo gastos do cartão corporativoO governo foi notificado em novembro sobre a mudança, mas não alterou o seu procedimento. Um mês após a decisão do Supremo, provocada por uma ação do partido Cidadania (ex-PPS), a Secretaria-Geral da Presidência (SGP) continua mantendo os gastos presidenciais em sigilo e disse que não pretende torná-los públicos. Segundo dados do Portal da Transparência do Governo Federal, a Presidência desembolsou, na gestão de Jair Bolsonaro, R$ 14,5 milhões com cartões corporativos.

Caso tenha o Cartão de Crédito Caixa , saiba que mesmo não sendo correntista é possível emitir uma segunda via da fatura e do boleto bancário online, procedimento é um pouco diferente do que o realizado por correntistas, já que em vez de acessar o Internet Banking o usuário deve fazer um

Cartão Corporativo . O cartão Mais Aracaju Corporativo é de uso exclusivo das empresas e são úteis para situações especiais, tais como, um funcionário em processo de contratação, mensageiros, prestadores de serviços etc.

O Portal da Transparência revela que o Gabinete da Presidência gastou neste ano, até 1º de novembro, R$ 13,021 milhões com o meio de pagamento eletrônico, quase tudo secreto, classificado como despesa reservada ou confidencial.

Pelo artigo 24 da LAI, o governo pode classificar suas informações como ultrassecreta, secreta ou reservada, de acordo com os riscos que elas representem à segurança da sociedade ou do Estado. Com esse pretexto, o governo consegue preservar todas as informações que possam, na sua avaliação, ameaçar a segurança do presidente, do vice-presidente, assim como dos respectivos cônjuges e dos filhos. O sigilo será mantido até o término do mandato.

Apesar da caixa-preta dos gastos e de caber muita coisa no balaio da segurança do Estado, com base nas informações disponíveis se constata que o presidente Jair Bolsonaro tem aumentado bastante o uso do cartão corporativo em comparação com seus antecessores. E, pelo visto, ele não pretende dar nenhuma justificativa para isso e nem especificar seus gastos.

Perdulário

O atual governo já é o mais perdulário dos últimos três anos, o que não é bom sinal para quem preconiza a redução drástica das despesas públicas. Considerando somente os números entre janeiro e maio, quando as despesas declaradas pelo governo com o cartão alcançavam R$ 4,64 milhões, houve um crescimento de 20% nos gastos em relação ao ano passado (R$ 3,90 milhões) e de 48% em comparação com 2017 (R$ 3,22 milhões). Pelo jeito, Bolsonaro pretende gastar muito, e está pouco se lixando para a transparência.

_____________________

Corporate Games chega ao Brasil em 2020 com sede em São Paulo .
A cidade de São Paulo receberá o maior evento corporativo poliesportivo do mundo em 2020. Entre os dias 3 e 6 de dezembro do próximo ano, a capital paulista será sede do Corporate Games, que acontecerá pela primeira vez no Brasil. Com mais de 31 anos de história, o evento é uma grande combinação entre […]Com mais de 31 anos de história, o evento é uma grande combinação entre esportes, negócios e turismo, voltado para empresas, instituições e seus colaboradores.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 4
Isto é interessante!