Política Bolsonaro nomeia mais um militar, desta vez da Marinha, para cargo no Planalto

17:36  14 fevereiro  2020
17:36  14 fevereiro  2020 Fonte:   estadao.com.br

Bolsonaro pretende tirar mais uma função de Onyx e nomear almirante

  Bolsonaro pretende tirar mais uma função de Onyx e nomear almirante Bolsonaro pretende tirar mais uma função de Onyx e nomear almiranteEm entrevista ao Estado na quarta-feira, 5, o presidente apresentou o almirante à reportagem. “Estamos comprando o passe dele da Marinha. Ele vem trabalhar com a gente aqui. Está quase certo. Não vai ser ministro, não, apesar de ele merecer.

General de 4 estrelas, Braga Netto assumirá cargo no lugar de Onyx, que irá para pasta da Cidadania. O aproveitamento de quadros militares no governo era defendido por Bolsonaro desde a A última vez que um militar comandou um ministério com as atribuições similares às da atual

O presidente Jair Bolsonaro convidou o general Walter Braga Netto, atual Chefe do Estado-Maior do Exército e que comandou a intervenção no Rio de Janeiro em 2018, para o cargo de ministro da Casa Civil. Terra participou nesta quarta-feira de almoço ao lado de Bolsonaro no Palácio do Planalto .

  Bolsonaro nomeia mais um militar, desta vez da Marinha, para cargo no Planalto © Foto: Ministério da Defesa

O presidente Jair Bolsonaro nomeou mais um militar para despachar com ele no Palácio do Planalto. Trata-se do almirante Flávio Augusto Viana Rocha, que assume o posto de secretário especial de Assuntos Estratégicos, no lugar de Bruno de Souza. Com o almirante no comando, a SAE ganha um novo status. A secretaria deixa de ser um departamento interno da Secretaria-Geral da Presidência e passa a funcionar de forma independente, sendo vinculada diretamente ao gabinete presidencial. A nomeação de Flávio Rocha e o decreto que eleva a posição da secretaria estão publicados no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta, 14.

Nomeação de nº 2 da Casa Civil é confirmada no Diário Oficial

  Nomeação de nº 2 da Casa Civil é confirmada no Diário Oficial Nomeação de nº 2 da Casa Civil é confirmada no Diário OficialA nomeação foi publicada nesta 6ª feira (7.fev.2020) no Diário Oficial da União. O documento foi assinado por Onyx e pelo presidente Jair Bolsonaro. É 1 indicador de que Onyx permanece no cargo, contrariamente a muitas especulações nos últimos dias sobre sua demissão.

Sim, sempre só desta vez lembrar depois. Vídeo: deputado do PSOL chama Moro de “capanga” de milícia e da família Bolsonaro . Faça o login e acesse seus conteúdos favoritos a partir de qualquer dispositivo Mais tarde Fazer login.

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro , anunciou esta quinta-feira novas mudanças no Governo, exonerando o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e substituindo-o no cargo por Onyx Lorenzoni, anterior ministro da Casa Civil, pasta que será assumida por um general do exército.

O Estado antecipou, semana passada, a informação de que Bolsonaro tinha a intenção de nomear Flávio Rocha. O almirante, que até então era o comandante do 1º Distrito Naval, no Rio de Janeiro, recebeu a missão de ajudar o presidente na coordenação das ações do governo. Em entrevista ao Estado no último dia 5, o presidente apresentou o almirante à reportagem. "Estamos comprando o passe dele da Marinha. Ele vem trabalhar com a gente aqui. Está quase certo. Não vai ser ministro, não, apesar de ele merecer", disse Bolsonaro na ocasião.

Segundo o presidente, Rocha será mais "um colega para ajudar" no gabinete. Bolsonaro destacou que ele fala seis idiomas e trabalhou por quatro anos como assessor parlamentar da Marinha no Congresso. Foi nessa época que eles se conheceram. "É sempre bom ter pessoas qualificadas, com o coração verde e amarelo para estar do nosso lado."

Bolsonaro tira Onyx da Casa Civil e convida general da intervenção para o cargo

  Bolsonaro tira Onyx da Casa Civil e convida general da intervenção para o cargo Bolsonaro tira Onyx da Casa Civil e convida general da intervenção para o cargoApós esvaziamento da Casa Civil, o principal impasse para Bolsonaro efetivar a troca no comando da pasta era escolher o nome que substituiria Onyx na função. A ideia, de acordo com duas fontes do governo, era colocar alguém com perfil técnico ou da área militar para evitar que o Palácio do Planalto seja usado para pretensões eleitorais, ideia que aborrece Bolsonaro. Como saída honrosa, Bolsonaro deve transferir Onyx ao Ministério da Cidadania no lugar de Terra.

Biagioni vai ocupar o segundo cargo mais importante na hierarquia da pasta, abaixo somente de Ricardo Salles. Ele já estava no ministério desde maio, quando assumiu a diretoria de planejamento do Ibama. Bolsonaro muda: quem ganha poder no Planalto ? (e quem perde) Leia mais .

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro , anunciou esta quinta-feira novas mudanças no governo, exonerando o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e substituindo-o no cargo por Onyx Lorenzoni, anterior ministro da Casa Civil, pasta que será assumida por um general do exército.

Apesar de ter um estilo centralizador, Bolsonaro vinha se queixando de sobrecarga com a coordenação do governo, que deveria ser executada pela Casa Civil. A avaliação interna, segundo auxiliares do Planalto, é que Onyx Lorenzoni não conseguiu gerenciar a Esplanada, e a tarefa acabou sendo feita diretamente pelo presidente.

Também nesta sexta o presidente formalizou no DOU a troca já anunciada no comando da Casa Civil, que ficou com o general Walter Braga Netto. Os dois se encontraram no no Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (14), em um encontro durou cerca de uma hora e meia. Na saída da residência oficial, Bolsonaro não parou para falar com a imprensa, mas confirmou ter se reunido com o general.

Onyx sai do Planalto para ficar à frente do Ministério da Cidadania, antes chefiado por Osmar Terra, que reassumirá seu mandato de deputado federal.

Em post publicado em suas redes sociais nesta quinta, 13, Bolsonaro falou das mudanças nos dois ministérios. Ele agradeceu Osmar Terra "pelo trabalho e dedicação ao Brasil e disse que o ex-ministro dará continuidade ao trabalho agora na Câmara dos Deputados. O presidente também avisou que a cerimônia de transmissão dos cargos será realizada na terça-feira, 18, no Palácio do Planalto.

Bolsonaro tem o aval de ministros militares para tirar Onyx da Casa Civil

  Bolsonaro tem o aval de ministros militares para tirar Onyx da Casa Civil Bolsonaro tem o aval de ministros militares para tirar Onyx da Casa CivilOs 2 ministros da ala militar do Planalto consideraram que a falta de articulação com o Congresso que pode custar derrota ao governo na votação de vetos presidenciais ao Orçamento de 2020 pesou contra Onyx.

Walter Braga Netto, mais um general, o 10.º militar no primeiro escalão do governo, contando com o capitão Pode começar assim uma dança de cadeiras, já anunciada, no Palácio do Planalto . dentro do governo de não ter cumprido, longe disso, essa tarefa, ao longo do ano que durou no cargo . Depois desta troca, o efeito dominó pode levar Onyx para o Ministério da Cidadania, saindo

Mais informações na nossa política de privacidade. As mudanças no primeiro escalão do Planalto ocorrem apenas uma semana depois de Bolsonaro ter trocado o ministro do Desenvolvimento Regional. Bolsonaro destacou numerosos militares para cargos importantes em ministérios e estatais. Assessor exonerado após usar avião da FAB ganha novo cargo no governo 30.01.2020.

Flávio Rocha coordenará ações estratégicas de governo

De acordo com o decreto publicado hoje, "fica transferida da Secretaria-Geral da Presidência da República para subordinação direta ao presidente da República a Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos, incluídas a Secretaria de Ações Estratégicas e a Secretaria de Planejamento Estratégico".

O texto também destaca que a pasta de Flávio Rocha assume "a competência de elaboração de subsídios para a formulação do planejamento nacional estratégico e das ações estratégicas de governo".

Além disso, estão sob a subordinação da secretaria a assessoria especial do presidente da República, que tem as competências de: "assistir direta e imediatamente o presidente da República no desempenho de suas atribuições e, especialmente, na realização de estudos e contatos que por ele sejam determinados em assuntos que subsidiem a coordenação de ações com organizações estrangeiras; assistir o presidente da República, em articulação com o gabinete pessoal do presidente da República, na preparação de material de informação e de apoio, de encontros e audiências com autoridades e personalidades estrangeiras; preparar a correspondência do presidente da República com autoridades e personalidades estrangeiras; participar, em articulação com os demais órgãos competentes, do planejamento, da preparação e da execução das viagens internacionais do presidente da República; e encaminhar e processar as proposições e os expedientes da área diplomática, em tramitação na Presidência da República".

____________________________

Bolsonaro e Flávio afirmam que já visitaram presídio várias vezes .
Bolsonaro e Flávio afirmam que já visitaram presídio várias vezes"Para começar, eu já fui, olha só, bota aí, eu já fui várias vezes no BEP, Batalhão Especial Prisional lá no Rio de Janeiro, eu já fui no presídio da Marinha no passado também, está certo?", afirmou Bolsonaro ao ser questionado por jornalistas. Em seguida, ele encerrou a conversa e entrou no carro da Presidência.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!