Política Bolsonaro ofende jornalista ao citar depoimento em CPI

16:16  18 fevereiro  2020
16:16  18 fevereiro  2020 Fonte:   estadao.com.br

Caso Marielle: laudo diz que voz não é do porteiro que citou Bolsonaro

  Caso Marielle: laudo diz que voz não é do porteiro que citou Bolsonaro Caso Marielle: laudo diz que voz não é do porteiro que citou BolsonaroA Polícia Civil concluiu que a voz do porteiro que liberou a entrada do ex-policial militar Élcio de Queiroz no condomínio Vivendas da Barra no dia do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes não é a do funcionário que citou o presidente Jair Bolsonaro em depoimento.

No caso, a de que a jornalista havia assediado a fonte em troca de informação e outras sobre o Após as acusações, a Folha publicou trechos das conversas entre a jornalista e a fonte que Até lideranças do PSL ligadas ao presidente Jair Bolsonaro condenaram o depoimento , como o caso

No mesmo dia do depoimento , o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) replicou as acusações de River no plenário da Câmara e em seu Twitter. "Eu não duvido que a senhora Patrícia Campos Mello, jornalista da Folha, possa ter se insinuado sexualmente, como disse o senhor Hans

O presidente Jair Bolsonaro, durante entrevista em frente ao Palácio da Alvorada © Gabriela Bilo/Estadão O presidente Jair Bolsonaro, durante entrevista em frente ao Palácio da Alvorada BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro fez insinuações sobre o trabalho da jornalista Patrícia Campos Mello, repórter do jornal Folha de S.Paulo, na manhã desta terça-feira, 18. "Ela queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim", disse Bolsonaro aos risos na saída do Palácio da Alvorada.

Ele fez a declaração ao comentar o depoimento de um ex-funcionário da Yacows, uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp, na CPI das Fake News no Congresso. Na semana passada, Hans River ofendeu a jornalista ao dizer que ela havia se insinuado para ele em troca de uma reportagem sobre o uso de disparos de mensagens na campanha eleitoral. Suas declarações na comissão foram contestadas em mensagens de texto e em áudios divulgados pela Folha. Apesar disso, Bolsonaro endossou a versão.

Relatora da CPI das Fake News pede a Aras investigação sobre Hans River por falso testemunho

  Relatora da CPI das Fake News pede a Aras investigação sobre Hans River por falso testemunho Relatora da CPI das Fake News pede a Aras investigação sobre Hans River por falso testemunhoRiver foi ouvido na terça-feira, 11, pela comissão e insultou a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo. Nascimento disse que a jornalista “queria sair” com ele em troca de informações para uma reportagem.

Justiça CPI Há 7 Horas. Aras recebe relatório de CPI que pede indiciamento de Mantega e Palocci. Segundo o depoimento do porteiro à Polícia Civil do Rio, o suspeito pediu para ir na casa de Bolsonaro e um homem com a mesma voz do presidente teria atendido o interfone e autorizado a

Inscreva-se em nosso canal para acompanhar todas as transmissões de Jair Bolsonaro , assim como os Assista: presidente bolsonaro volta a enfrentar jornalistas : trump, aço Ricardo Salles: Caixa-preta do BNDES oculta contratos com ONG's | Perguntar não ofende

"Olha, a jornalista da Folha de S.Paulo, tem mais um vídeo dela aí. Não vou falar aqui porque tem senhoras aqui do lado. Ela falando 'eu sou do PT', certo? O depoimento do Hans River foi no final de 2018 para o Ministério Público, ele diz do assédio da jornalista em cima dele", afirmou o presidente. 

Em nota nesta terça, a Folha de S.Paulo afirma que "o presidente da República agride a repórter Patrícia Campos Mello e todo o jornalismo profissional com a sua atitude". "Vilipendia também a dignidade, a honra e o decoro que a lei exige do exercício da Presidência", diz o texto.

Também em nota, a Associação Nacional de Jornais (ANJ) protestou "contra as lamentáveis declarações do presidente Jair Bolsonaro ao ecoar ofensas contra a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S. Paulo". "As insinuações do presidente buscam desqualificar o livre e exercício do jornalismo e confundir a opinião pública. Como infelizmente tem acontecido reiteradas vezes, o presidente se aproveita da presença de uma claque para atacar jornalistas, cujo trabalho é essencial para a sociedade e a preservação da democracia", afirma a entidade.

Bolsonaro diz que imprensa poderia ser um partido: ''Ia ficar à esquerda''

  Bolsonaro diz que imprensa poderia ser um partido: ''Ia ficar à esquerda'' Bolsonaro diz que imprensa poderia ser um partido: ''Ia ficar à esquerda''Ele disse ainda ''sonhar com uma imprensa independente''. “Tem alguns veículos bons, para não generalizar”, concluiu. A fala ocorre um dia após o chefe do Executivo ter ofendido a jornalista da Folha de S. Paulo Patrícia Campos Mello, com uma insinuação sexual ao comentar o depoimento na CPI das Fake News no Congresso, feito por Hans River, ex-funcionário da Yacows, uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp.

Segundo o depoimento do porteiro à Polícia Civil do Rio, o suspeito pediu para ir na casa de Bolsonaro e um homem com a mesma voz do Frota revela em CPI que Bolsonaro apoia e financia 'milícia de terroristas virtuais'. 'Carluxo' mostra gravação de condomínio após pai ser relacionado a

A jornalista da GloboNews ficou três meses detida pelo regime militar em 1973. A portaria citada por Bolsonaro foi publicada na sexta-feira (26) pelo Ministério da Justiça, comandado por Cláudio Guerra, ex-policial civil, declarou em depoimento à Comissão Nacional da Verdade que o corpo do

Em dezembro de 2018, relatos de River embasaram reportagem sobre uma disparo de mensagens em benefício de candidatos.Após as declarações de River na semana passada, a Folha de S.Paulo e diversas entidades de imprensa já haviam divulgado notas de repúdio. O jornal publicou documentos para mostrar "a correção das reportagens sobre o uso ilegal de disparos de redes sociais na campanha de 2018". "Causam estupefação, ainda, o Congresso Nacional servir de palco ao baixo nível e as insinuações ultrajantes do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)", diz o texto do jornal, com menção ao fato de que um dos filhos do presidente também atacou a repórter.

______________________________

Sem citar vídeo contra Congresso, Bolsonaro diz que troca mensagens de 'cunho pessoal' .
Sem citar vídeo contra Congresso, Bolsonaro diz que troca mensagens de 'cunho pessoal'Tenho 35Mi de seguidores em minhas mídias sociais, c/ notícias não divulgadas por parte da imprensa tradicional. No Whatsapp, algumas dezenas de amigos onde trocamos mensagens de cunho pessoal. Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 7
Isto é interessante!